Rádios ao vivo

Leia a Gazeta Digital

RAPIDINHO

Prefeitura de Santa Cruz estuda ampliar o estacionamento rotativo

Foto: Rafaelly Machado

Um dos problemas recorrentes, e que gera reclamações dos santa-cruzenses, é a falta de vagas de estacionamento no Centro. Para quem precisa fazer compras ou almoçar na região central, é necessário rodar até encontrar um espaço, ou deixar o veículo mais distante. Para os condutores de outros municípios, o problema se agrava, por desconhecerem os estacionamentos particulares. A dificuldade para encontrar espaços disponíveis em horário comercial não é recente; no entanto, a preocupação dos motoristas é que a ampliação do Calçadão da Floriano reduza ainda mais o número de vagas.

Para resolver o problema da falta de vagas no Centro, a Prefeitura estuda ampliar a área do estacionamento rotativo pago em Santa Cruz do Sul. De acordo com o secretário de Segurança, Transporte e Mobilidade Urbana, coronel Everton Oltramari, a intenção do governo, após o estudo, é aumentar em cerca de 20% o número total de vagas. Isso representaria um aumento de pouco mais de 300 espaços de estacionamento.

LEIA MAIS: Prefeitura de Santa Cruz autoriza volta do Rapidinho nesta segunda

Atualmente, a operação do Rapidinho conta com 50 funcionários, incluindo a área administrativa. O serviço está concentrado em 46 quadras do Centro e conta com 1.579 vagas disponíveis. “Estamos realizando um estudo para ampliar a área e o número de vagas, assim como instalar dispositivos tecnológicos para facilitar o acesso do usuário”, explica. O projeto prevê a instalação de parquímetros e o uso de aplicativo de georreferenciamento de vagas.

Quanto à diminuição de vagas causada pela obra do Calçadão, Oltramari afirma que a intervenção é importante para os pedestres e que a eventual redução de espaços para veículos na área será compensada em outras ruas e avenidas de Santa Cruz do Sul. A respeito de incentivos para a criação de estacionamentos particulares, o secretário enfatizou que, como atividade privada, esses locais seguem os princípios da liberdade econômica e da livre iniciativa, e que o poder público não deve interferir nesse contexto.

LEIA MAIS: Crédito antecipado do Rapidinho representa praticidade

Audiência

Segundo o presidente do Conselho Comunitário Pró-Segurança Pública de Santa Cruz do Sul (Consepro), Guido Fernando Hermes, uma audiência foi realizada com a prefeita Helena Hermany e o secretário de Segurança, Transportes e Mobilidade Urbana para tratar sobre as melhorias no serviço. O Consepro, órgão gestor do estacionamento rotativo pago, e a empresa que fornece o sistema operacional do serviço se dispõem a instalar 12 parquímetros para autoatendimento na área da Faixa Azul do Rapidinho.

“No entanto, para que isso seja feito, nós sugerimos demarcar toda a área possível de instalação do serviço, segundo o projeto de lei do vereador Gerson Trevisan.” O projeto, aprovado em 2013, previa a instalação do estacionamento rotativo da Rua Thomaz Flores até a Ernesto Alves, e da Senador Pinheiro Machado até a Rua Sete de Setembro.

Contudo, o conselho manifesta o desejo de que outras melhorias sejam adotadas, afirmando que um ajuste na lei para reduzir a inadimplência seria necessário. “Outra medida que indicamos para ser implementada, para reduzir a inadimplência, seria o uso de uma viatura, equipada com quatro câmeras, para ampliar a fiscalização”, explica Hermes.

LEIA TAMBÉM: Praça da Bandeira ganha cancela na área de acesso ao estacionamento

Aviso de cookies

Nós utilizamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar sua experiência em nossos serviços, personalizar publicidade e recomendar conteúdos de seu interesse. Para saber mais, consulte a nossa Política de Privacidade.