Rádios ao vivo

Leia a Gazeta Digital

Publicidade

CONSEQUÊNCIAS

Relatório da Defesa Civil estima prejuízo de R$ 306 milhões em Santa Cruz

Foto: Alencar da Rosa

Bairro Várzea foi um dos principais prejudicados

O relatório da Defesa Civil, divulgado nesta quarta-feira, 22, apontou que as fortes chuvas, o granizo, os ventos, os deslizamentos e os alagamentos causaram danos de R$ 306 milhões em Santa Cruz do Sul, tanto no interior quanto na cidade. De acordo com o documento, a enchente foi o tipo de desastre que mais causou prejuízos. Ao todo, 322 residências foram completamente destruídas e 3.654 danificadas. O número de desabrigados chegou a 284 e o de desalojados a 11.303. Duas pessoas morreram.

Conforme o secretário municipal de Segurança e Mobilidade Urbana, José Joaquim Dias Barbosa, os eventos climáticos tiveram grande impacto em áreas públicas e privadas. O relatório realizado é necessário para que o Município se habilite ao repasse de recursos dos governos federal e estadual, principalmente destinados diretamente àquelas pessoas que residem nas áreas com alagamento. “Tiveram ruas que foram totalmente cobertas pelas enchentes, mas nós sabemos que, indiretamente, todos os santa-cruzenses foram atingidos de alguma maneira, seja por falta de energia, ou a falta de conseguir chegar à sua residência, ou falta de água”, comenta o secretário.

LEIA TAMBÉM: SOS Calamidade: Rotary e Lions se engajam na entrega de móveis aos afetados pela enchente

Publicidade

O relatório da Defesa Civil é atualizado diariamente. De acordo com Barbosa, os números não param de aumentar, pois muitas localidades sofreram com as enchentes. “No dia nós não ficamos sabendo de todos afetados. As pessoas estão nos comunicando, falando o local que elas moram e se foram afetadas. Então, a gente pede que essas pessoas informem e que nos mandem, pois como 99% da população tem celular, que elas mandem uma foto da residência, do número da casa e o interior dela, pois duas fotos são suficientes para comprovar e fazer a inserção no sistema”, explica.

No setor público, englobando instituições de saúde e ensino, o prejuízo estimado em danos materiais é de R$ 178 milhões. “Nós tivemos instalações danificadas, três instalações prestadoras de serviço, quinze instalações públicas de uso comunitário e as obras de infraestrutura pública. Aqui na cidade nós tivemos um total de 28 e no interior 52. Aqui entram pontes, estradas, pontilhões, estradas pavimentadas e não pavimentadas e os bueiros. Então, tudo que foi danificado ou completamente destruído, como cabeceiras de ponte e alguns pontilhões estão contabilizadas.”

LEIA MAIS NOTÍCIAS DE SANTA CRUZ

Publicidade

Chegou a newsletter do Gaz! 🤩 Tudo que você precisa saber direto no seu e-mail. Conteúdo exclusivo e confiável sobre Santa Cruz e região. É gratuito. Inscreva-se agora no link » cutt.ly/newsletter-do-Gaz 💙

Aviso de cookies

Nós utilizamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar sua experiência em nossos serviços, personalizar publicidade e recomendar conteúdos de seu interesse. Para saber mais, consulte a nossa Política de Privacidade.