Rádios ao vivo

Leia a Gazeta Digital

ATITUDE

Santa-cruzense que está em estado grave após incêndio salvou a vida de colegas de quarto antes de ser resgatado

Jeferson salvou a vida de colegas de quarto

Além da bonita história de superação e exemplo para os colegas deixada pelo santa-cruzense Deive da Silva, um dos mortos no incêndio em um centro de reabilitação em Carazinho, um outro homem, também natural de Santa Cruz, teve papel importante para os demais internos. Nesse caso, especificamente no episódio trágico. Jeferson Ricardo da Silveira, de 31 anos, que conseguiu sair e está internado em estado grave no Hospital Cristo Redentor, em Porto Alegre, foi quem acordou os colegas de quarto logo ao ver o fogo.

LEIA MAIS: Interno que virou monitor: santa-cruzense que morreu em incêndio era referência para colegas

A atitude dele salvou a vida de outros dois santa-cruzenses: Andrio Oscar Farias, de 31 anos, e Luiz Natanael, de 25, que receberam alta do Hospital de Caridade de Carazinho neste sábado, 25. “Se não fosse por ele, eu não estaria aqui”, afirmou Andrio em entrevista na saída do hospital. Após ser acordado por Jeferson, ele e Luiz Natanael conseguiram sair pela janela basculante.

Mensagem de amigo de sobrevivente para um familiar de Silveira

Ainda na noite desta sexta-feira, 24, outro relato da atitude de Jeferson chegou aos familiares. Na mensagem (veja ao lado), um homem agradece a um familiar de Silveira pelo gesto de lembrar de acordar os demais antes de tentar sair do local.

LEIA MAIS: Vítimas santa-cruzenses do incêndio em Carazinho são identificadas

Atualização

Dos três santa-cruzenses resgatados com vida no incêndio registrado no Centro de Tratamento e Apoio a Dependentes Químicos de Carazinho (Cetrat), de Carazinho, dois receberam alta neste sábado, 25. Andrio Oscar Farias e Luiz Natanael estavam internados no Hospital de Caridade do município.

O terceiro santa-cruzense que sobreviveu, Jeferson Ricardo da Silveira, de 31 anos, foi transferido para o Hospital Cristo Redentor, em Porto Alegre. De acordo com familiares, o estado de saúde dele, que está em um leito da Unidade de Terapia Intensiva (UTI), é grave. Um vizinho do Cetrat foi o responsável por ajudar Jeferson a sair com vida do prédio incendiado.

O incêndio que atingiu o Centro de Tratamento e Apoio a Dependentes Químicos de Carazinho (Cetrat) deixou ao todo 11 pessoas mortas e quatro feridos. Além de Deive da Silva, Luiz Eduardo Ribeiro foi outro santa-cruzense que morreu no sinistro.

LEIA MAIS: Áudio: inquérito que apura incêndio com 11 mortes em Carazinho pode levar até quatro meses pra ser concluído

Quer receber as principais notícias de Santa Cruz do Sul e região direto no seu celular? Então faça parte do nosso canal no Telegram! O serviço é gratuito e fácil de usar. Basta clicar neste link: https://t.me/portal_gaz. Ainda não é assinante Gazeta? Clique aqui e faça sua assinatura!

Aviso de cookies

Nós utilizamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar sua experiência em nossos serviços, personalizar publicidade e recomendar conteúdos de seu interesse. Para saber mais, consulte a nossa Política de Privacidade.