Rádios ao vivo

Leia a Gazeta Digital

ALERTA

Secretaria da Saúde orienta verificação da situação vacinal da febre amarela

Em decorrência da confirmação da circulação do vírus da febre amarela em diversos municípios do Estado, o que levou o governo gaúcho a decretar situação de emergência em saúde pública de importância estadual, a Secretaria Municipal de Saúde de Santa Cruz do Sul orienta a população a verificar a sua situação vacinal.

Nos próximos dias, as pessoas devem procurar as unidades de saúde para se certificarem de terem ou não recebido a dose da vacina. Quem realizou a imunização contra a Covid-19 precisa aguardar 15 dias para aplicação da dose contra a febre amarela, caso ainda não tenha sido vacinado.

Pelo esquema vacinal para a doença, crianças devem receber a primeira dose aos 9 meses de idade e a segunda aos 4 anos. Já pessoas que foram vacinadas com uma dose acima dos 5 anos de idade estão imunizadas contra a febre amarela, enquanto os vacinados com uma dose antes dos 5 anos devem fazer a segunda. Gestantes e idosos precisam de liberação médica para aplicação da vacina.

LEIA TAMBÉM: Venâncio Aires confirma morte de dois bugios por febre amarela

No interior, os postos já estão fazendo contato com os usuários que não foram imunizados contra a doença “Se a pessoa não sabe se já fez ou não tem a carteirinha, é muito importante que vá ao posto de saúde para verificar a situação no sistema”, orientou a diretora de Ações Especializadas da secretaria, Caren Picasso.

A diretora faz questão de dizer que os bugios não transmitem a febre amarela para a população, mas servem de sentinelas para que se detecte a chegada do vírus em uma determinada região. “Eles apenas adoecem primeiro e, por causa disso, servem como sinalizadores da presença da doença no município. Caso sejam encontrados bugios ou macacos-pregos mortos, isso deve ser notificado à Vigilância Sanitária imediatamente”, reforçou.

Até o momento não foi detectado nenhum caso da doença em humanos no município, porém em abril foi confirmada a morte de um bugio por febre amarela na localidade de Reserva dos Kroth, o que revela a circulação do vírus em Santa Cruz.

LEIA TAMBÉM: RS declara emergência pela febre amarela; vírus foi identificado em Santa Cruz

A febre amarela é uma doença infecciosa febril aguda, silvestre ou urbana. O vírus é transmitido por mosquitos infectados e não há transmissão direta de pessoa a pessoa. Desde 2009, o Rio Grande do Sul não registrava a presença do vírus causador da febre amarela. Naquele ano uma grande campanha foi realizada para imunizar a população.

Aviso de cookies

Nós utilizamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar sua experiência em nossos serviços, personalizar publicidade e recomendar conteúdos de seu interesse. Para saber mais, consulte a nossa Política de Privacidade.