Rádios ao vivo

Leia a Gazeta Digital

CONTRAPONTO

Servos da moeda

Essa manchete jornalística é comum: “Banco X tem maior lucro já registrado no país”. Semanas depois: “Lucro do banco Y ultrapassa o do banco X”.

Tal lucratividade está na arrecadação de tarifas bancárias, taxas de cartões de crédito e administração de fundos, entre outros. Mas os lucros maiores vêm das operações de crédito, anabolizadas com juros estratosféricos.

Com frequência, outra noticia bombástica concorre com os dados do setor financeiro: “A Receita Federal bateu novo recorde de arrecadação de tributos e impostos”.

Juros altos e aumento de tributos são consequências do interminável endividamento dos governos federal, estaduais e municipais. Ou seja, mau planejamento orçamentário, privilégios corporativos, desperdícios, corrupção, etc., transformam o Estado num monstro insaciável e fora de controle.

Logo, resulta que a arrecadação da Receita Federal é insuficiente. O que vem a determinar sucessivas emissões de títulos da dívida pública, adquiridos e negociados pelo sistema financeiro. Motivado pelas crescentes taxas de juros.

E assim fecha-se o circuito. O cidadão é o último da fila e aquele que paga o total da conta, direta (via impostos) e indiretamente (via taxa de juros). E ainda há quem não entenda a razão de um “teto” de gastos!

Faz alguns anos, conversei com Rui Nogueira, médico e escritor, natural de Blumenau, autor do livro Servos da moeda. Um brasileiro inconformado com nossa passividade diante das inúmeras formas de intervenção e dominação do capital.

Servos da moeda trata da utilização e aplicação do dinheiro. Da enormidade de juros e financiamentos que pagamos a vida inteira. Não é um livro de doutores e de economistas.

Como diz o autor, “é um livro do pensar, do bom-senso, da observação do dia a dia, da compreensão da situação das pessoas. É o livro firmado no sentimento humanista: o mundo tem que ser um lugar bom para todos viverem!”.

Quando travamos esses encontros com os inconformados, renova-se a esperança de que ainda virá o dia em que todos os brasileiros terão vida digna e acesso aos bens da nação.

E renovam-se a expectativa e o ânimo de superação desse estado de mesmice e de passividade cívica!

LEIA MAIS COLUNAS DE ASTOR WARTCHOW

Quer receber as principais notícias de Santa Cruz do Sul e região direto no seu celular? Então faça parte do nosso canal no Telegram! O serviço é gratuito e muito fácil de usar. Se você já tem o aplicativo, basta clicar neste link: https://t.me/portal_gaz. Se ainda não usa o Telegram, saiba mais sobre o app aqui e veja como baixar.

Aviso de cookies

Nós utilizamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar sua experiência em nossos serviços, personalizar publicidade e recomendar conteúdos de seu interesse. Para saber mais, consulte a nossa Política de Privacidade.