Rádios ao vivo

Leia a Gazeta Digital

Basquete

União Corinthians enfrenta o Bauru nesta terça-feira

Foto: Alencar da Rosa

União Corinthians vai em busca da segunda vitória consecutiva

O Luvix/União Corinthians pegou a estrada para enfrentar dois adversários paulistas na sequência do Novo Basquete Brasil (NBB). Após vencer o São Paulo pelo placar de 71 a 66 no Ginásio Poliesportivo Arnão, em Santa Cruz do Sul, a equipe tem pela frente o Bauru nesta terça-feira, 7, às 19h30, e o Pinheiros na quinta-feira, às 20 horas, ambos fora de casa. 

Na 16ª posição do torneio, o time do Vale do Rio Pardo tem duas vitórias e sete derrotas na competição. No entanto, fora de casa ainda não venceu. São quatro derrotas, para Rio Claro, Sesi Franca, Unifacisa e Fortaleza. Os triunfos vieram em casa, contra o BRB/Brasília e, mais recentemente, contra o São Paulo. 

O técnico Athos Calderaro não contará com os alas/pivôs Gruber e Gillard, que devem voltar para o confronto contra o KTO/Caxias no dia 16 deste mês, e o pivô Léozão, que tem previsão de retorno para o final de dezembro. Por outro lado, o coach tem o retorno do ala/armador Ícaro Parisotto, um dos líderes da equipe na conquista do Campeonato Brasileiro de Basquete (CBB) e que ainda não estreou no NBB.

O Bauru é considerado um dos clubes mais tradicionais do basquete brasileiro. O Dragão, como é conhecido, ocupa a quarta posição do NBB, com seis vitórias e duas derrotas. Na última temporada, a equipe bauruense foi eliminada nas quartas de final da competição, em uma série apertada de 2 a 1 contra o Paulistano. 

Nesta temporada, os comandados do treinador Guerrinha foram derrotados pelo Sesi Franca e pelo São Paulo, enquanto saíram vencedores contra o Rio Claro, Cerrado, BRB/Brasília, Fortaleza, Unifacisa e Pinheiros. 

O Bauru manteve o seu principal nome para a temporada. O ala Alex Garcia, de 41 anos, renovou por mais um ano e completará seu sétimo seguido com a equipe. Outro que continua é o ala/pivô Gabriel Jaú, de 22 anos, em seu sexto ano com o Dragão. Os principais reforços foram o ala argentino Enzo Ruiz (Rio Claro) e o ala Felipe Vezaro (Unifacisa). Os destaques são o ala/armador Larry Taylor, com médias de 17,8 pontos e 5 rebotes, e o ala/pivô Gabriel Jaú, com 15,4 pontos e 8,3 rebotes.

Atleta é chamado para período de treinos

O desenvolvimento de projetos na base do União Corinthians segue dando frutos positivos. Na última semana, a Confederação Brasileira de Basketball (CBB), em parceria com o Comitê Olímpico do Brasil (COB) e a Federação Internacional de Basquete (Fiba), anunciou a realização de um período de treinos para a categoria sub-17 com atletas de todo o País. O evento ocorrerá entre os dias 8 e 13 deste mês, em Barueri-SP, na SportVille, e o ala/armador santa-cruzense Bruno Jungblut Kniphoff, de 17 anos, foi convocado para compor o grupo de 28 jogadores. 

Com 1,96 metro de altura e 86 quilos, Kniphoff integrou o elenco do União Corinthians no Campeonato Brasileiro Interclubes Sub-19 (CBI), também promovido pela CBB, que  foi realizado no Ginásio do Tijuca Tênis Clube, no Rio de Janeiro. 

Bruno Jungblut Kniphoff foi convocado para o sub-17 da CBB
Foto: Divulgação/CBB

“Essas convocações são muito importantes, tanto para o clube quanto para o atleta. Porque mostram a seriedade do projeto das categorias de base e o desenvolvimento dos atletas a chegar no nível de serem convocados para a seleção brasileira, além da visibilidade para o nosso clube no cenário nacional do basquete”, frisou o diretor de basquete, Diego Puntel. 

O objetivo da semana de trabalho é aprimorar os aspectos físicos, técnicos, táticos e repassar conhecimentos para a categoria de entrada do basquete adulto. Além dos treinos, os jogadores terão acesso a palestras sobre doping, nutrição, prevenção de lesões, preparação física e carreira do atleta, com informações sobre planejamento, educação financeira e afins. 

Na semana passada, o União Corinthians encerrou na décima colocação do Brasileiro Interclubes Sub-19, com três vitórias – contra Esperia (SP), Thalia (PR) e Sport Recife (PE) – e três derrotas na fase final do torneio – contra Tijuca (RJ), Palmeiras (SP) e Esperia (SP). 

Os destaques da campanha foram o armador Rafael Previatti, com 16,9 pontos e 11 rebotes em dez jogos, e o armador Sérgio Montipó, com 13,5 pontos e 6,2 rebotes em 12 jogos. O convocado Bruno Kniphoff teve médias de 9,1 pontos e 3,7 rebotes em 11 partidas no torneio.

 

Mais sobre

Aviso de cookies

Nós utilizamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar sua experiência em nossos serviços, personalizar publicidade e recomendar conteúdos de seu interesse. Para saber mais, consulte a nossa Política de Privacidade.