Filme daqui 27/01/2018 15h11

Curta produzido por santa-cruzense participa de festivais mundo afora

Entre Paredes, de Thiago Beckenkamp, já foi selecionado nos Estados Unidos, na Itália, na Rússia e na Espanha

Foto: Reprodução

Entre Paredes conta a história de um garoto solitário que sofre com o abuso psicológico do pai alcoólatra
Entre Paredes conta a história de um garoto solitário que sofre com o abuso psicológico do pai alcoólatra

Um curta-metragem local está conquistando audiências internacionais. Entre Paredes, filme dirigido por Thiago Beckenkamp, participa de festivais no País e também no exterior. O vídeo já foi selecionado nos Estados Unidos, na Itália, Rússia e Espanha. 

Morador de Santa Cruz do Sul, o diretor realizou o trabalho no primeiro semestre de 2017, como trabalho de conclusão do curso de Produção em Mídia Audiovisual da Universidade de Santa Cruz do Sul (Unisc). Além de participar de diversas mostras, o curta também foi o vencedor da categoria Ficção Audiovisual do prêmio SET Universitário da PUC/Famecos, de Porto Alegre.

O filme foi escrito e dirigido por Thiago. Participam da produção Leandro Winkelmann, Karina de Araujo, Vinícius Marques, Bruna Dalla Méa, Eduarda Rodrigues, Maicon Herdina e Maicon Ristow.

A história

No filme, um garoto solitário, vivido pelo ator mirim Marcelo Scherer Vianna, vive com o pai, personagem de Eduardo Spall, depois que sua mãe faleceu. A criança se isola nas histórias que cria em seus desenhos para lidar com o abuso psicológico do pai, um alcoólatra. Seu único amigo é seu pássaro de estimação e o único contato humano é com a vizinha Luana (Ana Sophia Krause Isleib). Completam o elenco Vinícius Marques, Guilherme Ferrão e Graziela Hansen.

A trama fala sobre enclausuramento físico e emocional. O curta aborda aspectos subjetivos da formação humana através da jornada de um garoto em meio à violência e o abandono. A estética da produção traz uma atmosfera claustrofóbica, usando uma linguagem narrativa com influência do cinema introspectivo. 

Destaque para a iluminação primorosa, que aproveita as cenas escuras, sem perder qualidade de imagem. Também para a trilha sonora que cria a ambientação perfeita para o suspense que se constrói em torno do personagem principal. Aliás, o menino que é o eixo narrativo foi vivido de forma fenomenal pelo talentoso Marcelinho. Duca Spall também mostra todo seu talento e, em poucos minutos em cena, faz o espectador desprezar o personagem do pai.

Fazendo filmes

Thiago Beckenkamp começou sua trajetória na direção de cinema com o curta “Labirinto do Criador”, de 2015, que percorreu mais de 40 mostras em 18 países. Em 2016, escreveu e dirigiu “Pássaros na Neblina”, curta rodado inteiramente em locação no interior de Cachoeira do Sul. O filme participou dedez mostras e continua percorrendo festivais pelo mundo. “Entre Paredes” foi seu terceiro filme. Thiago está trabalhando na pré-produção de seu primeiro longa-metragem, que terá cerca de 90 minutos. Será “uma jornada de violência, amor e redenção”, diz.

Veja a página de Entre Paredes no Facebook