FASE INICIAL 15/12/2020 10h57 Atualizado às 20h09

Polícia investiga duas mortes em Vera Cruz

Casos acontecerem no Bairro Arco-Íris e na ERS-412, embaixo da ponte do Rio Pardinho

A Delegacia de Polícia de Vera Cruz apura dois casos de assassinatos no município. Ambos ainda estão em fase inicial. Um deles trata da morte de Fernando Dias, de 32 anos, ocorrida no dia 23 de novembro, no Bairro Arco-Íris. Três criminosos armados e encapuzados entraram no pátio da residência dele, na Rua Professor Fernando Klinger, por volta das 21h30, chamaram pela vítima e dispararam contra pessoas que estavam na casa.

Os bandidos fugiram em dois carros, um Gol cinza e um veículo de cor preta, e não foram localizados. Uma mulher foi baleada com dois tiros nas costas e um outro homem, que também estava na residência, conseguiu fugir. No local do crime foram localizadas 13 cápsulas de pistola calibre 9 milímetros. A vítima, que estaria usando tornozeleira eletrônica no momento de sua morte, tinha envolvimento com o tráfico de drogas.

“Estamos investigando, checando imagens de câmeras posicionadas em pontos de acesso à cidade, pois temos uma descrição do tipo e cor de veículo que rondou aquela região durante o fato”, afirmou Paulo César Schirrmann (na foto). O homem que conseguiu escapar foi identificado e ouvido pela DP de Vera Cruz. A mulher de Venâncio Aires, que levou um tiro nas costas e sobreviveu, também prestou depoimento aos policiais.

Ambos recusaram-se a dar detalhes sobre o ocorrido. “Seguimos na linha de acerto de contas e disputa de território, visto que aquele local era um ponto de tráfico de drogas. O que complica é o silêncio, pois algumas das testemunhas que viram o fato não quiseram falar”, destacou o delegado.

LEIA MAIS: Homem é morto a tiros no Bairro Arco-Íris

Cadáver na ponte

O outro caso que está em investigação é o do cadáver encontrado no último dia 30, embaixo da ponte do Rio Pardinho, na ERS-412. Um documento no bolso da vítima indicava o nome de um homem de 51 anos, natural de Santa Cruz do Sul. Devido ao avançado estado de decomposição, no entanto, apenas o laudo da perícia irá confirmar a identidade.

O homem que consta no documento tem antecedentes por furto, roubo e tráfico de drogas. O corpo encontrado tinha um braço quebrado e estava com fraturas graves no rosto. Conforme policiais que atenderam a ocorrência, não está descartada a hipótese de atropelamento.

“Estamos analisando as possibilidades e aguardando os laudos da perícia. Também não descartamos a hipótese do homicídio, pois se confirmar o nome da vítima que pensamos que seja, possui uma extensa ficha criminal”, salientou o delegado Paulo César Schirrmann.

Imagens de câmeras de segurança dos arredores também estão sendo analisadas pela Polícia Civil de Vera Cruz.

LEIA MAIS: Corpo em decomposição é encontrado em Vera Cruz