Aumento da procura 22/05/2020 20h07 Atualizado às 21h22

Webcams são alternativa em tempos de distanciamento social

Trabalho em home office, reuniões online, estudos por videoconferência aumentaram a demanda e o preço do produto em Santa Cruz

Em tempos de pandemia de novo coronavírus e com as medidas de distanciamento social, muitos profissionais passaram a trabalhar em home office e a ter reuniões online, enquanto os estudantes realizam diversas atividades por videoconferência. Com isso, a demanda por webcams – as câmeras de vídeo geralmente conectadas a computadores – aumentou nas últimas semanas, assim como o preço do produto. Em Santa Cruz do Sul, de três lojas que vendem insumos de informática consultadas nesta semana, apenas uma ainda tinha o equipamento em estoque.

O sócio-proprietário da Compumax, Gustavo Bastos, explicou que a procura nos últimos tempos aumentou em 50%. “Antes a venda era pontual. Mas agora, com o aumento de reuniões e dos trabalhos em home office, cresceu muito.” Da remessa de dez câmeras que chegou à loja na terça-feira, 19, três foram vendidas em apenas um dia. A escassez do produto e os impactos na economia também fizeram o preço subir. “A importação parada e o aumento do dólar contribuíram para o equipamento desaparecer e aumentar de preço”, disse.

LEIA TAMBÉM: Entenda a diferença entre home office e teletrabalho

Antes da pandemia, o modelo de webcam Logitech C920s Pro Full HD, vendido na loja, custava R$ 499,00. Atualmente, sai por R$ 599,00. Já na loja Center Tech Informática, a webcam está em falta desde o início do mês. Sem previsão para receber mais equipamentos, o vendedor Henrique Weis lamentou a situação. “Em um único dia no mês de maio chegamos a vender quatro webcams, e agora o fornecedor não dá nem previsão de quando chegarão mais.” A loja trabalha com produtos da marca Logitech e oferece dois modelos, com preços entre R$ 170,00 e R$ 439,00.

Na SIR Tecnologia, a situação não é diferente. Sem previsão de quando o produto será reposto, uma lista de espera foi criada – 30 clientes aguardam a chegada do equipamento. O gerente Roni Wenzel explicou que os 11 equipamentos adquiridos para venda na semana passada duraram poucas horas. “Chega em um dia e no outro já não temos mais. É uma peça de garimpo, são poucos que têm para vender”, afirmou. A loja, que trabalha com as marcas Logitech e Multilaser, vende os produtos com preços que variam na faixa entre R$ 109,00 e R$ 850,00. Além de webcam, itens como fones de ouvido com microfone e notebooks tiveram aumento na procura.

LEIA MAIS: ACOMPANHE A COBERTURA COMPLETA SOBRE O CORONAVÍRUS