SANTA CRUZ 13/02/2021 08h52 Atualizado às 16h15

Aconteceu de novo: moradores voltam a ter prejuízos com alagamentos

Chuvarada na noite dessa sexta-feira causou transtornos e estragos pela cidade, em muitos casos, em locais já atingidos há cerca de duas semanas

Os momentos de terror vividos pelos santa-cruzenses no dia 28 de janeiro foram repetidos na noite dessa sexta-feira, 12. Uma nova chuvarada, com 75 milímetros de precipitação, castigou o município entre o fim da tarde e o início da noite, com volume suficiente para causar danos semelhantes aos que foram registrados da última vez. Apesar dos esforços da Prefeitura, Defesa Civil e Corpo de Bombeiros para desentupir bueiros, sangas e canalizações, os mesmos locais acabaram atingidos de novo, danificando o pouco que havia restado aos moradores.

Autor de um dos relatos mais impactantes daquela ocasião, o comerciante Vandélio Puntel, 45 anos, teve a casa na Rua Padre Achieta, no Bairro Santo Inácio, mais uma vez invadida pela enxurrada, com a água alcançando quase um metro de altura. Os móveis novos que ele havia comprado – cama, fogão e guarda-roupa, entre outros – nem chegaram a ser utilizados e foram novamente perdidos. Alguns ainda estavam dentro da embalagem. “Passamos essas duas semanas limpando, pagamos pedreiro, compramos tudo, e agora isso. Hoje eu pensei que ia dormir dentro de casa e aconteceu tudo de novo”, lamenta.

LEIA MAIS: FOTOS E VÍDEO: ‘Minha filha está em choque, não para de chorar’, diz morador do Santo Inácio


Na casa ao lado, a moradora Ingrid Plácido passou pela mesma situação. Depois de perder quase todos os bens nas chuvas do dia 28 de janeiro, agora se foi o pouco que tinha conseguido salvar. “O único computador que eu tinha para estudo foi levado pela água. Eu faço faculdade de Agronomia a distância e agora não tenho nem como assistir às aulas. Não sei como vou fazer.” A casa dela foi tomada pelo barro e, mesmo erguendo o que foi possível, os danos foram generalizados. Os dois cães da família, depois do susto, se abrigavam sobre o sofá enquanto a limpeza, mais uma vez, prosseguia.

Com o barro tomando conta dos cômodos, Ingrid Plácido recomeça a limpeza


Outro transtorno que se repetiu foi na Travessa Haun, onde um grande buraco havia se formado na calçada depois que a única galeria pluvial da rua não resistiu à força da correnteza. A Prefeitura chegou a realizar um conserto no local, reforçando a canalização e cobrindo a cratera. Contudo, depois da nova enxurrada, o problema voltou a aparecer. Morador de um condomínio em frente, Cassiano Kappaun volta a cobrar uma solução definitiva.

Conserto feito pela Prefeitura na Travessa Haun não aguentou a nova enxurrada


LEIA MAIS:
Moradores cobram solução para alagamentos na Travessa Haun
Após enxurrada, Prefeitura realiza intervenções na Travessa Haun


“Tivemos que ficar de plantão aqui a hora que deu a chuva, tirando os lixos dos bueiros e por pouco a água não entrou aqui no prédio novamente”, relata. “Sabemos que a Prefeitura deu toda a assistência na questão do buraco, mas nós não podemos esperar mais muito tempo, as famílias e os vizinhos ficam em uma agonia. Ninguém dorme quando chove”, completa.

LEIA MAIS: VÍDEO E FOTOS: com chuva forte, Santa Cruz volta a registrar alagamentos