Esporte 12/09/2018 02h48 Atualizado às 08h37

Liderança colorada

Normalmente, o Brasileirão de pontos corridos valoriza e premia no final a regularidade positiva, ou seja, as equipes que têm maior número de vitórias e menos derrotas

Normalmente, o Brasileirão de pontos corridos valoriza e premia no final a regularidade positiva, ou seja, as equipes que têm maior número de vitórias e menos derrotas. Até aqui, a campanha do Inter se encaixa perfeitamente nessa situação. Então é justo afirmar e reconhecer os méritos do time colorado. Mesmo que não seja uma equipe de alta capacidade técnica, o nível de eficiência é muito bom.

Força coletiva

É fácil reconhecer que o “craque” colorado é o futebol solidário e competitivo. Esse potencial coletivo demonstrado até aqui fez aparecer algumas individualidades, como o trio defensivo Marcelo Lomba, Cuesta e Moledo, os meio-campistas Dourado, Edenilson e Patrick e os atacantes Nico Lopez e Pottker. Este é o Inter que surpreende a todos.

Aprovado no teste

Após o término do primeiro turno, o Internacional passou de postulante a vaga na Libertadores para brigar pelo título. Mas o grande teste seriam as cinco primeiras rodadas do returno, contra Cruzeiro, Palmeiras, Flamengo e Grêmio. Com duas vitórias e dois empates, o time colorado passou com louvor nesse teste, não decisivo, mas que pode indicar um caminho menos espinhoso até o fim do campeonato.  

Grêmio na briga

A derrota no Gre-Nal não pode desanimar o time tricolor. O Grêmio sem Kannemann, Maicon, Everton e Jael é bem menor do que pode ser quando está completo. As chances para o tetracampeonato da Libertadores podem aumentar se o técnico Renato Portaluppi se concentrar mais na sua equipe, evitando as entrevistas mal-educadas e arrogantes. Boa semana a todos.