Belas paisagens 21/02/2021 20h52

Na estrada: os lindos vales de Santa Catarina

Local conhecido como o Vale Europeu, é constituído pelas cidades situadas ao longo dos rios no entorno do Parque Nacional da Serra do Itajaí

Os dias de pandemia, em virtude dos cuidados com a transmissão da Covid-19, inibem a movimentação entre as diversas regiões. Nem por isso alguém deve deixar de planejar um passeio que possa ser muito instrutivo e agradável para tão logo o cenário da saúde o permitir. E há um ambiente que deveria ser colocado como prioridade no caderninho de desejos de cada um: o chamado Vale Europeu, as cidades situadas ao longo dos rios no entorno do Parque Nacional da Serra do Itajaí, em Santa Catarina, já bem próximo do belíssimo litoral daquele Estado.

A Gazeta do Sul pôde visitar aquela área e viajar por dezenas de municípios na semana passada por conta da expedição Os Caminhos do Tabaco 2021. O roteiro contemplou algumas localidades próximas, a exemplo de Rio do Sul, já na área mais baixa, mas também, a partir de Itaiópolis, na parte alta, de Doutor Pedrinho, Benedito Novo, Timbó, Rodeio, Ascurra, Apiúna e Lontras, bem como de várias cidades no entorno de Rio do Sul. É uma região caracterizada pelos clássicos vales situados ao longo da Serra Geral, onde as rodovias margeiam córregos, riachos, arroios e rios, com encantadoras paisagens a cada curva da estrada – e não são poucas as tais curvas.

LEIA TAMBÉM: FOTOS: santa-cruzense mantém coleção de papéis de carta

Para efeitos de programação, Rio do Sul, a referência na região, está a cerca de 600 quilômetros de Santa Cruz do Sul, o que implica em oito horas de viagem, num ritmo leve, sem pressa, justamente para apreciar melhor a vista panorâmica de todas as áreas por onde se passa. Chegando ao destino, no Vale Europeu, muitos hotéis, em sua maioria familiares, proporcionam hospedagem a valores muito acessíveis, com a hospitalidade costumeira de alemães, italianos, poloneses, uma mistura de etnias que só poderia mesmo gerar um ambiente cultural dos mais ricos. O mesmo acontece com pousadas, restaurantes, dezenas de cafés, essa rotina em cidades pequenas nas quais os alimentos frescos são a marca na mesa.

De Rio do Sul, é sempre um pulinho até as cidades próximas, ou até Indaial, rodovia 470 acima, e de lá a Timbó ou Blumenau, esta já uma pequena metrópole, com seus 360 mil habitantes. E, se for esse o plano, apenas pouco mais de 50 quilômetros, ou uma hora de viagem, separam o viajante de Itajaí, no Litoral, de onde é possível deslocar-se para o norte ou para o sul, nas paradisíacas praias catarinenses.

No entanto, os vales dão conta por si só de um programa para lá de familiar e nostálgico. No avanço da expedição, o fotógrafo Alencar da Rosa foi colecionando uma interminável e cada vez mais eclética mostra de fotos de casarios, ruelas, rios e paisagens, com suas pontes pênseis ou modernas, as gentes e suas tarefas diárias.

O Magazine compartilha alguns dos registros de Alencar, dando conta de uma paz de espírito, de uma leveza e de uma felicidade que ainda pode ser encontrada. Essa, a felicidade, “talvez esteja em Jaraguá, Joinville ou Blumenau, lá por Santa Catarina. Ou talvez em Rio do Sul, ou Timbó, ou Indaial”, como cantam diversas bandas na popular canção “Vou pra Santa Catarina”, elencando as aprazíveis cidadezinhas do Vale Europeu. Pois então, tão logo possível, vamos para Santa Catarina?

LEIA TAMBÉM: Lula Werner: a habilidade de um eterno aprendiz em artes plásticas