Rádios ao vivo

Leia a Gazeta Digital

DA TERRA E DA GENTE

A boa notícia

Trazer a boa notícia ao leitor sempre foi o que mais me estimulou na missão de escrever, que já me atraía em tempos de colégio, no seminário fransciscano em Taquari (RS), onde inclusive foi possível exercitar “o jornalismo local”, com a publicação de “O Observador”, para consumo interno de um grande número de estudantes, professores e visitantes. Foi o que me motivou na sequência, quando migrei diretamente do educandário para o trabalho jornalístico na Gazeta do Sul, no final de 1974 e início de 1975. Ou seja, quando o jornal, origem e base da Gazeta Grupo de Comunicações, completa 77 anos, chego a 47 anos de ligação ao grupo (o de maior longevidade na equipe), interrompida em três oportunidades por atividades na área pública, mas ainda assim perfazendo cerca de 35 anos de atuação direta nesta empresa de comunicação que nesta quarta-feira, 26 de janeiro, pode noticiar e viver mais um aniversário, com muita maturidade e plena consciência da sua enorme relevância na comunidade.

Com tanta história que vivemos juntos, é bom lembrar que já no primeiro mês de trabalho no jornal, além de noticiar, pude ser alvo de notícia muito agradável na primeira página, em que era divulgada a classificação do novo “revisor e redator” em primeiro lugar para a Faculdade de Direito local. Ainda o jornalista Lúcio Michels, que então estava se formando como “Bacharel em Ciências Jurídicas e Sociais” e inclusive me influenciou na escolha do curso, fez questão de esclarecer na sua coluna “Radar” que não se tratava do então vereador Benno João Kist, há vários anos na função que, na verdade, este escriba viria a exercer também nas décadas seguintes, em paralelo ao jornalismo.

De qualquer modo, em espaço de opinião criado pela Gazeta ainda em 1975, “Mutirão”, que reunia os componentes da redação da época e fez sucesso por vários anos, muitos ainda confundiam que pudesse tratar-se da mesma pessoa, o que precisou ser esclarecido mais uma vez em foto dos dois divulgada na mesma coluna. Em época de menos fotos (ainda se utilizava clichês na gráfica), não poderiam faltar as do casamento do repórter (em 20 de janeiro de 1979), quando a toda equipe da Gazeta se deslocou a Monte Alverne, local da festa, com enorme faixa “Torcida da Gazeta rumo ao grande jogo Benno x Angela”, jogo que dura, portanto, 43 anos, que dizem ser “Bodas de Azeviche”, e que tinha convite justamente utilizando como fundo as páginas do jornal.

Ainda nesta fase inicial, em que o redator/repórter fazia todos os tipos de textos e inclusive ele próprio podia ser alvo de boas notícias, dediquei-me de modo especial a esta linha de abordagem dos assuntos da comunidade e região, e, em específico, à área rural, que passou a ser objeto de publicação especial (Gazeta Rural, suplemento quinzenal de grande êxito), criado no início da década de 80. Mais tarde, essa experiência da Gazeta serviu para um passo adiante, a Editora Gazeta, de revistas especializadas em agronegócio brasileiro, a que me dedico nos tempos mais recentes e que faz a divulgação nacional e internacional das boas novas deste fundamental setor econômico do País. Os aspectos históricos e vivências humanas também desde logo mereceram minha interessada atenção, dando lugar a recentes livros, publicados pela própria editora.

O espaço é curto, a história é longa, mas não é possível deixar passar o momento e o lugar para agradecer por nele estar, ao lado de amáveis colegas e gestores, e no meio de uma acolhedora comunidade, para a qual podemos continuar divulgando, ao lado de inevitáveis notas nem tão alentadoras, mas sempre com seriedade e credibilidade, as boas novidades que movimentam a sua vida. Que a Gazeta possa ter o melhor futuro e prosseguir divulgando as melhores notícias, das quais, mais do que nunca, estamos todos sedentos. E, para isso, como diz a sua nova campanha, “conta comigo”.

LEIA OUTRAS COLUNAS DE BENNO KIST

Quer receber as principais notícias de Santa Cruz do Sul e região direto no seu celular? Então faça parte do nosso canal no Telegram! O serviço é gratuito e muito fácil de usar. Se você já tem o aplicativo, basta clicar neste link: https://t.me/portal_gaz. Se ainda não usa o Telegram, saiba mais sobre o app aqui e veja como baixar.

Aviso de cookies

Nós utilizamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar sua experiência em nossos serviços, personalizar publicidade e recomendar conteúdos de seu interesse. Para saber mais, consulte a nossa Política de Privacidade.