Close sidebar

Rádios ao vivo

Leia a Gazeta Digital

IBARAMA

Alunos da Escola Catarina Bridi estão focados na sustentabilidade

Mudas de árvores a serem trocadas por garrafas pet são provenientes das propriedades rurais onde alguns estudantes residem

Pensando na sustentabilidade do planeta e começando a agir pelo local onde vivem, turmas do primeiro ano do novo ensino médio da E.E.E.M. Catarina Bridi, de Ibarama, organizam projetos para os quais buscam apoio da comunidade. Neste primeiro momento, as turmas 102 e 103, orientadas pela professora Naranei Giacobe dos Santos e docentes parceiros, estão finalizando detalhes para logo mais dar o pontapé inicial nas iniciativas.

Conforme a diretora Patrícia Olivier Bernardi, um dos projetos já foi divulgado no site da Secretaria Estadual de Educação (Seduc). “A importância de projetos como este está centrada em dar incentivos para criarmos lideranças que vão contribuir para um futuro melhor. Um dos propósitos de nossa escola é justamente transformá-los em protagonistas do seu próprio futuro, que não aprendam apenas o conhecimento científico, mas que saibam usá-lo no dia a dia para transformar suas vidas e melhorar o ambiente de todos”, destacou.

Já a professora Naranei, da disciplina de Metodologias de Projeto, explica que ambas as atividades culminam em objetivos muitos próximos, com a finalidade de contribuir para o meio ambiente. Neste sentido, o projeto da turma 102 surgiu devido à preocupação com a situação do lixo jogado nas ruas, barrancas de rios, terrenos abandonados e locais públicos, uma percepção recorrente dos alunos e que serviu de mote para saída de campo. “Resolvemos conscientizar a população dos prejuízos à saúde que esta ação causa a todos nós”, descreve.

LEIA TAMBÉM: Separação do lixo: um passo importante para a preservação do meio ambiente

A turma pretende visitar mais lugares para saber a real situação do município. Neste primeiro momento, realizam coleta de dados que serão úteis para futuras ações. “Também realizaremos a coleta de papel na Escola e em nossas casas para reciclar. Já estamos preparando o material e o espaço para nosso trabalho. O papel será transformado em folder explicativo biodegradável. Caso alguém descartar esse material, as sementes de árvores e flores contidas no papel, germinarão”, detalha a turma.

Para a aluna Kamila Sabrina dos Santos, ter uma cidade mais limpa, com ambientes saudáveis, está na base da iniciativa. “Nós já estávamos estudando sobre Sustentabilidade desde o início das aulas presencias, com a professora Rosinês Lazzarotto. Falamos sobre montar um projeto de sustentabilidade ambiental. Há aproximadamente um mês, passamos a ter aula com a professora Naranei. Foi com ela que começamos a pôr em prática. Após o recesso queremos pedir ajuda às demais turmas para a reciclagem de papel”, enfatizou.

Turma 102 em saída de campo

Focada na iniciativa, a estudante disse que o assunto se tornou uma preocupação para ela e os colegas. “Nosso objetivo é recolher o máximo de lixo possível, tanto na cidade como no interior. Bem como, conscientizar a todos do mal que o lixo traz, não só às pessoas, mas também aos animais. Temos a ideia de pedir apoio da prefeitura para conseguirmos ir a mais locais e, para isso, necessitamos de transporte”, destacou. Com a venda do lixo reciclado, o valor retornará para a escola. Conforme a professora, há outras ideias pensadas, mas ainda não expostas, para englobar uma possível parceria com a prefeitura, como ornamentação da cidade com plantio de árvores.

LEIA TAMBÉM: Fontes renováveis e uso racional da energia contribuem para reduzir impactos ambientais

De maneira muito próxima, o projeto “Troca Sustentável”, da turma 103, tem como objetivo despertar a conscientização para o descarte correto do lixo, recolhendo na comunidade os litros plásticos, pois o descarte em lugares impróprios ocasiona diversos prejuízos ambientais. “Para conscientizar a população, estamos trabalhando no viveiro de mudas de árvores frutíferas e nativas, que serão trocadas por garrafas pet. A ideia é ampliar o viveiro com flores e chás. A cada 20 garrafas pet doadas, será entregue uma muda de árvore para ser transplantada. A ideia é também plantar árvores nas encostas dos rios”, revelou a docente.

Turma 103 no plantio das mudas que serão trocadas por garrafas pet

Nesta etapa inicial, os alunos estão finalizando o plantio das mudas. É possível acompanhar pelo perfil no Instagram (@troca_sustentavel). A ideia, conforme o aluno Matheus Turcatto, é realizar a venda das garrafas para uma indústria de reciclagem, sendo o dinheiro retornado à escola para investimentos próprios. “É um projeto que pretende ajudar o município. No lugar dos litros que encontramos espalhados, pensamos que poderiam ser árvores. Temos esta expectativa de mobilizar bastante gente e conscientizar o povo de Ibarama”, disse o jovem, acrescentando que a maior parte das mudas são provenientes das propriedades rurais onde os estudantes residem.

LEIA TAMBÉM: Permacultura: bioconstrução e agrofloresta como estilo de vida

A docente reforça que a atividade ainda se encontra em fase inicial e estará em andamento ao longo do ano, sendo este momento atual de análise e compreensões sobre a real situação do lixo no município, bem como de estudo sobre a diversidade das árvores, entre outros aspectos a serem pesquisados. Em agosto, o projeto deve ganhar novos contornos. As datas para recebimento dos litros serão divulgadas posteriormente.

Troca de saberes

Na manhã da quinta-feira, 22 de julho, as turmas participaram de um bate-papo virtual com a professora Micheli Cazarolli, de Cascavel no Paraná. A docente enfatizou a importância e responsabilidade dos projetos que estão sendo desenvolvidos pelos alunos junto às professoras Naranei Giacobe, Elisiane Prade (disciplina de Biodiversidade) e Andressa Maria Pasa (disciplina de História).

Turmas participaram de bate-papo com professora do Paraná

LEIA TAMBÉM: Cresce interesse na meliponicultura, a criação de abelhas sem ferrão

Mais sobre

Aviso de cookies

Nós utilizamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar sua experiência em nossos serviços, personalizar publicidade e recomendar conteúdos de seu interesse. Para saber mais, consulte a nossa Política de Privacidade.