Rádios ao vivo

Leia a Gazeta Digital

LIVROS DE CABECEIRA

As leituras da reitora da Unisc, Carmen Helfer

Foto: Lula Helfer

A professora Carmen Lúcia de Lima Helfer é a reitora da Universidade de Santa Cruz do Sul (Unisc). Nessa condição, e como a própria denominação dessa instituição o sugere, ela busca estender um olhar universalizante, amplo e irrestrito, sobre todas as áreas do conhecimento e do saber, empenhando-se em promover, em todos os espaços do ensino superior, uma educação plena para a formação pessoal e profissional de cada estudante.

Tendo em vista essa circunstância privilegiada, que implica em interação com professores e alunos de todos os cursos, na graduação e na pós-graduação, o Magazine propôs a dona Carmen, no início de um novo ano, após o 2020 tão fortemente marcado pela pandemia, que ela selecionasse alguma de suas leituras prediletas.


LEIA TAMBÉM: O que leem e indicam lideranças da região

E leitora contumaz que é, desde o convívio em família, Carmen elencou não um, mas cinco livros. Um é o best-seller internacional 21 lições para o século 21, do israelense Yuval Noah Harari, lançado pela Companhia das Letras. É mais uma obra do autor de Sapiens: uma breve história da humanidade, e um dos grandes pontos de convergência da reflexão de especialistas de todas as áreas.

Os outros quatro títulos, que o Magazine aqui compartilha, como sugestão de leitura para este novo ano, são livros de cabeceira da reitora Carmen, como ela enfatiza. Abrangem as áreas de formação espiritual e humana, gestão de pessoas e de processos, administração e, claro, ficção latino-americana da melhor qualidade, no caso do colombiano Gabriel García Márquez. Confira as dicas de dona Carmen, inspire-se e, claro, boa leitura!

Dicas

De cu pra lua: dramas, comédias e mistérios de um rapaz de sorte
Autor: Nelson Motta

O livro foi escrito e lançado em 2020, pelo grande crítico, jornalista, produtor cultural multimídia e escritor Nelsinho Motta. Com um título irreverente, o autor escreve sua própria trajetória com as aventuras e desventuras que integram a vida de cada um e explora a presença da sorte em sua vida. A obra transita por mais de seis décadas de trabalho árduo no contexto da produção cultural brasileira, entremeada pela história familiar, história do Brasil, do mundo e também pela nossa própria história, que acompanhamos em muitos dos fatos descritos na narrativa.

Com muita inteligência, crítica e autocrítica, Motta nos leva a um passeio maravilhoso pelo mundo da arte musical e teatral, do cenário jornalístico, político e social.

“Coisas ruins acontecem a todos, mas nem sempre são falta de sorte: significam oportunidades para a verdadeira sorte se manifestar no desfecho, geralmente, associada a talento, esforço, determinação, competências, dedicação e capacidade de aceitar e aprender com os fracassos e derrotas e saber que ninguém faz nada sozinho.”

Nelson Motta


LEIA TAMBÉM: Livros: sugestões de autores e obras para ler em 2021

O propósito: a coragem de ser quem somos (2016)
Autor: Sri Prem Baba

A releitura do livro nestas férias proporcionou a reflexão com mais clareza sobre duas questões: por que existimos e qual nossa missão durante esta vida? A obra se relaciona com os anseios mais íntimos do ser humano. De forma amorosa, o autor vai dialogando com o leitor, permitindo uma caminhada em busca do propósito da existência individual e coletiva. Ajuda a pensar sobre nosso papel no mundo. Em tempos de pandemia e distanciamento social, é um convite a olhar para dentro e encarar com vitalidade, com verdade e serenidade a busca e o encontro do verdadeiro propósito em nossa vida.

Gestão do amanhã: tudo o que você precisa saber sobre gestão, inovação e liderança, para vencer na 4ª revolução industrial (2018)
Autores: Sandro Magaldi e José Salibi Neto

Esta obra reflete, por meio de conceitos modernos e casos práticos, profissionais e empresariais, como competir numa economia e cenários de rupturas e incertezas. É um livro voltado para aqueles que trabalham incansavelmente para um amanhã melhor, com orientações para gestores e lideranças que enfrentam os difíceis desafios atuais, ao mesmo tempo de grandes oportunidades do futuro.

Cem anos de solidão (1966)
Autor: Gabriel Garcia Márquez

Do escritor colombiano Gabo, esta grande obra é um clássico de literatura, e atemporal. É um dos livros mais importantes da literatura latino-americana. Traz histórias entrelaçadas da família Buendía, por várias gerações, apresentando um universo maravilhoso da fictícia Macondo, vilarejo onde se passa o romance, os anseios e as dores de um povo oprimido, aspectos típicos da realidade na América Latina. Tem uma narrativa poderosa, onde um emaranhado de acontecimentos familiares, sociais, políticos e humanos promove um trânsito entre a realidade e a fantasia, entre o grotesco e o belo, de forma genial.

LEIA TAMBÉM: Vale a pena ler de novo, e de novo

Aviso de cookies

Nós utilizamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar sua experiência em nossos serviços, personalizar publicidade e recomendar conteúdos de seu interesse. Para saber mais, consulte a nossa Política de Privacidade.