Rádios ao vivo

Leia a Gazeta Digital

OBJETIVA MENTE

Ataque de amígdala

Você conhece a amígdala? Não estou falando daquele pequeno tecido linfático localizado na garganta. A amígdala é uma estrutura cerebral fundamental para a autopreservação, por ser o centro identificador do perigo, gerando medo e ansiedade e colocando o animal em situação de alerta, aprontando-se para fugir ou lutar.

A amígdala fica na parte mais primitiva de nosso cérebro. Répteis têm suas reações baseadas somente na amígdala, pois é só o que eles têm. Nos humanos, além do cérebro reptiliano, há estruturas intermediárias que controlam as emoções (sistema límbico) e estruturas superiores que nos dão raciocínio e inteligência (córtex pré-frontal). Quanto mais ativadas as estruturas primitivas e intermediárias, menor a capacidade do ser humano tomar decisões baseadas em razão e lógica.

Onde há vida, há perigo. E o perigo está em todos os lugares e situações. Já o medo é uma construção humana. Palavra criada para descrever a ativação amigdaliana e sua repercussão nas emoções. Excesso de medo faz muito mal à saúde. Paralisa, gera sofrimento e altera os pensamentos. Individualmente, pode causar transtornos mentais. Coletivamente, causa histeria, estupidez e atabalhoamento.

Todos os decretos, mandos e desmandos, fechamento de comércio, escolas, proibições de deslocamento e trabalho impostas em março de 2020 pelos governos estaduais e municipais foram embasadas numa resposta reptiliana de medo com doses consideráveis de efeito manada. Os gabinetes de crise falharam em usar as estruturas cerebrais superiores, que deveriam encontrar uma resposta à pandemia sem bagunçar a vida das pessoas de forma tão autoritária e desproporcional.

E pior: se utilizaram da mídia para impor uma ativação amigdaliana em todos. Pois com a amígdala ativada e em pânico, as pessoas pensam menos, reagem mais e aceitam o inaceitável. Qual a justificativa para condenar crianças e adolescentes à ignorância de sete meses sem aula? Qual a justificativa para proibir pessoas saudáveis de trabalhar e viver suas vidas? Qual a justificativa de tirar das pessoas o direito de como elas vão lidar com o perigo inerente à existência humana? Qual a justificativa para favorecer a obesidade, sedentarismo, suicídio, depressão e alcoolismo? Qual a justificativa para dificultar o acesso a exames de rotina ginecológicos, cardíacos e de rastreio de câncer? Se educação é a chave contra o abuso sexual de crianças, governadores e prefeitos estariam fazendo o que ao fechar escolas?

Seu cérebro de réptil vai responder: é para salvar vidas. Já seu cérebro humano superior vai ver que a taxa de mortalidade do Covid é 0,015%. Em Santa Cruz do Sul é 0,007%. Ele vai lhe mostrar que nunca estivemos nem perto de esgotar os recursos de atendimento médico em nossa cidade. Ele irá lhe dizer que tomar vacina de forma ditatorial sem saber se funciona e se tem segurança é loucura. Ele vai lhe dizer que, se máscara funciona, usa quem quer. Ele vai lhe dizer para tomar os devidos cuidados, mas sem pânico.

Sua amígdala aceita qualquer coisa quando ativada. Seu cérebro, não. Pense. Olhe ao seu redor. Você está vendo a vida ao vivo ou nas mídias?

LEIA MAIS COLUNAS DE VINICIUS ALVES DE MORAES

Aviso de cookies

Nós utilizamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar sua experiência em nossos serviços, personalizar publicidade e recomendar conteúdos de seu interesse. Para saber mais, consulte a nossa Política de Privacidade.