Rádios ao vivo

Leia a Gazeta Digital

Série A2

Avenida aposta em trabalho intenso pelo acesso ao Gauchão 2023

Foto: Rafaelly Machado

Avenida se prepara de forma intensa para encarar o Passo Fundo no domingo

Avenida segue em trabalho intenso para a partida contra o Passo Fundo domingo, 3, às 15 horas, no Vermelhão da Serra, no jogo de ida pela semifinal do Campeonato Gaúcho Série A2. Na tarde de quinta-feira, o treinamento ocorreu no campo do Juventude, em Cerro Alegre Alto. Totto e Dandan fizeram somente exercícios físicos. O restante do elenco realizou atividades técnicas e táticas. Por sinal, o treinador Márcio Nunes frisou que o trabalho desenvolvido diariamente é o segredo para o bom rendimento da equipe, mesmo em condições adversas como os gramados enlameados em diversos jogos da competições.

O técnico também enfatizou o fato de não haver vaidades no vestiário. Após a classificação diante do Veranópolis, Nunes agradeceu aos familiares e especialmente ao filho Jean Luca, que o acompanha sempre. “Trabalho, capacidade e fé em Deus. É nisso que acreditamos. Veranópolis faz parte da minha caminhada. Meu início como treinador em 2017 foi aqui. No ano passado, fui feliz com a classificação do Avenida aqui e novamente neste ano. É fruto de um empenho coletivo. Fomos merecedores”, disse.

LEIA MAIS: Torcedor do Avenida já pode comprar ingressos para o jogo da volta

Nunes citou uma entrevista prévia do técnico do Veranópolis, Cristian de Souza. Segundo ele, o colega desrespeitou o trabalho feito no Periquito. Dirigentes do clube serrano chegaram a dizer que iriam “amassar” o Avenida, segundo o treinador. “Ele é meu amigo, mas faltou com o respeito. Em nenhum momento re-conheceu que nosso time também era muito forte. Não teve humildade. Tem que respeitar a história de todos que estão aqui vestindo essa camisa pesada. Nós viemos com muito respeito e trabalho sério. Usei essa entrevista como motivação”, frisou.

Ele já tem seu estudo em relação ao Passo Fundo. Como atleta, o ex-zagueiro atuou no Vermelhão da Serra. “Sei como é jogar lá, um gramado pesado de jardim. A torcida se chateia quando a equipe não abre o marcador no início. Eles ainda não venceram em casa. É um time de muita transição com os extremas. Vamos passar as informações aos atletas para que estejamos bem preparados”, detalhou Nunes.

Quer receber as principais notícias de Santa Cruz do Sul e região direto no seu celular? Então faça parte do nosso canal no Telegram! O serviço é gratuito e fácil de usar. Basta clicar neste link: https://t.me/portal_gaz. Ainda não é assinante Gazeta? Clique aqui e faça sua assinatura!

Mais sobre

Aviso de cookies

Nós utilizamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar sua experiência em nossos serviços, personalizar publicidade e recomendar conteúdos de seu interesse. Para saber mais, consulte a nossa Política de Privacidade.