Rádios ao vivo

Leia a Gazeta Digital

Distanciamento controlado

Bandeira preta não impediu aglomerações no fim de semana

Foto: Rafaelly Machado

Manhã de sábado teve movimento nas ruas centrais e, à tarde, houve casos pontuais de junções de pessoas em alguns bairros

Após dois finais de semana seguidos de lockdown, Santa Cruz registrou um fluxo de moderado a alto na área central e em bairros, sobretudo no sábado. Nem mesmo o fato de a região permanecer na classificação da bandeira preta de distanciamento controlado do governo do Estado, com um crescimento exponencial de contágio de coronavírus e o pico de internações em leitos hospitalares que já levou ao esgotamento de UTIs, evitou que pessoas circulassem pelas ruas. Durante a manhã, mesmo com o comércio fechado e apenas os estabelecimentos essenciais em operação, muitas pessoas aproveitaram para circular de carro, motocicleta e a pé na área central.

No vai e vem na Rua Marechal Floriano e adjacências, era possível ver que enquanto alguns caminhavam a passos largos para o deslocamento do trabalho ou para efetuar alguma atividade urgente, outros estavam apenas a aproveitar a calmaria e a temperatura agradável, para se exercitar ou olhar as vitrines. Em alguns pontos, também era possível identificar pequenas aglomerações. No entanto, quase todos faziam uso de máscaras de proteção.

LEIA MAIS: Prefeitura recebeu 120 denúncias de irregularidades até a manhã deste domingo

Embora a prefeita Helena Hermany (PP) tenha optado por não aderir no final de semana ao lockdown regional, como foi acordado pelos prefeitos que integram a Associação dos Municípios do Vale do Rio Pardo (Amvarp), realizado desde a noite desta sexta-feira até a madrugada desta segunda, 15, as restrições da bandeira preta continuam valendo. Não houve restrição para a circulação de pessoas nas ruas, no entanto o governo seguiu com fiscalização para coibir aglomerações e demais descumprimentos das regras.

Para o coordenador da Guarda Municipal, Éberson Pereira Gonçalves, as pessoas ainda não compreenderam a gravidade da situação e as aglomerações seguem intensas e com frequência em diferentes regiões do município. De sexta-feira até domingo, 14, foram 120 denúncias de aglomerações, 50 somente no sábado, parte dessas no período da manhã na área central e o restante à tarde em bairros como Arroio Grande, Várzea – onde foi identificada uma partida de futebol – e Goiás, onde uma festa clandestina foi realizada em uma piscina residencial. Os participantes, que faziam churrasco no momento, também utilizavam narguilé, som alto e bebidas alcoólicas.

LEIA MAIS: Prefeitura de Santa Cruz divulga novo decreto; veja o que mudou

A Guarda Municipal lavrou cinco autos de infração por aglomeração e acionou a Brigada Militar, que lavrou um termo circunstanciado. “O termo circunstanciado será respondido judicialmente e o auto de infração lavrado pela Guarda Municipal vai gerar multa de 2 UPMs, o equivalente a cerca de R$ 618,00 para cada um dos indivíduos que estava no local”, explica Pereira.

Somente no período entre a noite de sexta-feira e a madrugada de sábado, 35 denúncias foram contabilizadas. Entre elas, de uma festa em uma residência no Bairro Esmeralda, o que não se confirmou. “Realizamos fiscalização com a Vigilância Sanitária em quatro estabelecimentos comerciais e orientamos cerca de 30 pessoas que estavam nas ruas a evitar aglomerações. Em nenhum dos casos, foi necessária emissão de autos de infração”, destacou.

Os canais para realização de denúncias são os telefones da Brigada Militar (190), Guarda Municipal (153 ou 3719 6354) e o da Vigilância Sanitária (3715 1546 e 92001 4138, também por meio de WhatsApp). A fiscalização deve seguir durante esta semana.

LEIA MAIS: ACOMPANHE A COBERTURA COMPLETA SOBRE O CORONAVÍRUS

Mais sobre

Aviso de cookies

Nós utilizamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar sua experiência em nossos serviços, personalizar publicidade e recomendar conteúdos de seu interesse. Para saber mais, consulte a nossa Política de Privacidade.