Rádios ao vivo

Leia a Gazeta Digital

CULTURA

Casa das Artes recebe recital de Mauro Ulrich na noite desta sexta-feira

Foto: Alencar da Rosa

A maestrina Nedi ao lado de Mauro

A Casa das Artes Regina Simonis, em Santa Cruz do Sul, recebe hoje Um recital de Bandeira pra Chacal: meus poemas preferidos, de Mauro Ulrich. O poeta e escritor se apresenta a partir das 20 horas. O evento terá entrada franca e cerca de uma hora e meia de duração, com leituras de autores como Manuel Bandeira, Ferreira Gullar, Mario Quintana, Hilda Hilst, Ana Cristina César, Adélia Prado, Paulo Leminski, Arnaldo Antunes e Chacal.

Mauro será acompanhado pela pianista e maestrina Nedi Weber Fontoura, com os trechos de poesia intercalados com música. “Ela é quem abre e fecha o recital e no meio ainda coloca mais duas peças que casam com os blocos que criei, emprestando leveza e beleza ao evento”, conta Mauro. “Maestrina, a pianista é uma das mais importantes do Estado e tenho a mais absoluta certeza que o seu repertório vai agradar a todos os presentes”, adianta o poeta. Ele prefere não revelar as músicas que serão apresentadas para evitar o spoiler. Nas poesias, a seleção foi criteriosa e limitada aos autores brasileiros, dos quais o jornalista é admirador.

LEIA MAIS: Três autores de Santa Cruz participam da Antologia Digital da Poesia Gaúcha

Para Mauro, o prazer de ler, escrever ou ouvir poesia é o mesmo. Ele conta que costuma dizer que a poesia é o que o salva, principalmente em tempos tão difíceis como os que vivemos. “Eventos como este, com um caráter popular, acessível, contribuem em muito para a divulgação do gênero e popularização de autores que você só encontra nos livros de Português e literatura. Manuel Bandeira, por exemplo, um dos grandes nomes da Semana da Arte Moderna de 1922, é um autor que se mantém absolutamente contemporâneo e nem todos conhecem a beleza e ironia de seus versos”, comenta.

O evento foi organizado por Mauro Ulrich em parceria com a Associação Pró-Cultura, por sugestão da vice-presidente da entidade, Maria Celita Scherer. Com a repercussão deste recital, o poeta já planeja outros dois eventos, um com textos autorais e outro com poesias de amigos, pessoas com quem convive e considera que escrevem com muita qualidade. Outro recital, organizado pelo coletivo Poesia! Santa Cruz e coordenado por Thomás Weiss, também está nos planos.

Projetos

Mauro Ulrich conta que a produção literária “anda a mil por hora”. Segundo o escritor, o próximo livro de poemas, chamado Stupidman, deve ser lançado na próxima Feira do Livro, para encerrar a trilogia dos títulos em inglês formada pelas obras anteriores, Cellophane Flowers (2011) e Sleeping Bag (2015).

Outros projetos incluem um livro de crônicas sobre a carreira como jornalista e também um romance. “Trabalho em pequenas historinhas do cotidiano jornalístico. Em quase 40, dos meus 56 anos, vivo dentro de redações de jornais. São crônicas leves, com algum humor e poesia. E de uma forma mais ousada escrevo a passos de lesma um romance ambientado na Amsterdam da virada deste século, onde morei durante um ano com a minha esposa, a Josy.”

Mauro também atua na organização do 1º Concurso de Redação e Desenho Enzilab Criando Pensares, nas escolas municipais de Cachoeira do Sul, onde as crônicas e desenhos vão dar origem a um livro. Outra iniciativa, também em parceria com a Pró-Cultura, será o talk show “Te pego na esquina – Um diálogo de portas abertas”, que está em fase de elaboração e captação de recursos.

LEIA MAIS: Mauro Ulrich apresenta recital na Casa das Artes Regina Simonis

Aviso de cookies

Nós utilizamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar sua experiência em nossos serviços, personalizar publicidade e recomendar conteúdos de seu interesse. Para saber mais, consulte a nossa Política de Privacidade.