Rádios ao vivo

Leia a Gazeta Digital

Após restauração

Casa de Cultura de Vera Cruz reabre ao público em janeiro de 2021

Foto: Lula Helfer

Estrutura abrigará o acervo de dois museus e o Memorial da Apicultura Hugo Muxfeld

Após dez anos desde o início da restauração, a Casa de Cultura de Vera Cruz foi entregue de forma oficial à Administração Municipal na manhã dessa terça-feira, 15, pelo Rotary Club Vera Cruz. A cerimônia com um número restrito de pessoas contou com a presença de autoridades, entre elas o presidente do Rotary Club Vera Cruz Francisco Guilherme da Silva e do engenheiro responsável pelo restauro, o rotaryano Gilberto Frantz, além de representantes de empresas apoiadoras como Alliance One, JTI, Randon, Souza Cruz S.A. e Universal Leaf Tabacos.

Com 430 metros quadrados e dois pavimentos, a estrutura na esquina das ruas Carlos Wild e Thomas Gonzaga abrigará o acervo do Museu Emílio Osmundo Assmann – que atualmente está em uma casa alugada, custeada pela Prefeitura –; o Museu da Biodiversidade e o Memorial da Apicultura Hugo Muxfeld. Uma sala será destinada ao acervo e trabalhos realizados pelo Rotary.


A previsão é de que a abertura para visitação aconteça logo no início de 2021. Contudo, as definições sobre data de ocupação e de transferência do acervo dos museus e do memorial para o prédio estão sendo analisadas em conjunto com o futuro secretário de Cultura, Turismo, Esportes e Lazer, Rafael Moraes, que assume em janeiro.

LEIA MAIS: Restaurada, Casa de Cultura de Vera Cruz vai abrigar museu

O responsável pelo restauro da Casa de Cultura e membro do Rotary Club Vera Cruz, Ivan Armando Marx, agradeceu o esforço de todos os envolvidos. “Não foram dez anos ininterruptos. Tivemos algumas paradas e, à medida que os recursos eram captados, a edificação ganhava forma. Mas graças à colaboração dos patrocinadores e de algumas empresas, foi possível esse restauro.”

A restauração realizada em parceria entre Rotary e Prefeitura contou com recursos captados via Lei Rouanet e foi finalizada com verba destinada pela Câmara de Vereadores e mão de obra da Secretaria de Obras Sobre os valores totais do investimento, Marx disse que serão tornados públicos nos próximos dias.

Para o dirigente da secretaria de Cultura de Vera Cruz, Cristiano Roza, o novo espaço tem uma importância imensurável. “Iremos centralizar toda a parte da história do município em um único prédio. E o espaço, que pertence à Prefeitura, será aberto para o público, o que facilitará pesquisas e outros estudos das mais diferentes áreas”, enfatizou.

LEIA TAMBÉM: O fim de uma era em Vera Cruz: Guido Hoff vai se aposentar

História do prédio

Construído em 1912, o imóvel pertenceu a Ernesto Augusto Wild Ferraz e, por volta de 1932, ao casal Roberto e Olga Wild Pickbrenner (filha de Wild Ferraz). O prédio foi o primeiro a ser tombado no Centro de Vera Cruz, em 2006. Embora tenha passado por uma grande reforma com adaptações – como rampa de acessibilidade instalada na lateral, piso tátil na calçada, pintura, reparos no assoalho, iluminação e colocação de vidros –, a estrutura ainda preserva as suas características originais.

LEIA MAIS: Obra da Casa de Cultura de Vera Cruz será concluída na próxima semana

Mais sobre

Aviso de cookies

Nós utilizamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar sua experiência em nossos serviços, personalizar publicidade e recomendar conteúdos de seu interesse. Para saber mais, consulte a nossa Política de Privacidade.