Rádios ao vivo

Leia a Gazeta Digital

FUTURISMO & INOVAÇÃO

Clima: o assunto é da nossa conta

O planeta cobra vorazmente os seres humanos pelos estragos feitos nos últimos séculos: a invasão das cidades, a extração de recursos sem cuidados, o desmatamento, a poluição do ar e das águas e a pouca atenção com os impactos do que fazemos na natureza. Somos verdadeiros predadores inconsequentes do nosso mundo. Faltamos com o respeito para com o sagrado da vida e nosso estado atual revela uma pobreza gigante de entendimento sobre nosso papel neste planeta.

Precisamos harmonizar as necessidades que temos com o uso responsável dos recursos naturais e tratar de forma mais digna as demais espécies vivas. Elas não estão no planeta para nos servir e, sim, para coexistir conosco. Usar melhor a água, implementar a agricultura regenerativa e substituir as fontes de energia atuais são urgências do nosso tempo.

A COP 26 tratou do principal assunto das próximas décadas: o clima. Os alertas vermelhos em relação às mudanças climáticas mostraram que não temos mais tempo e chegou a hora para que todos entendam que a forma que vivemos até hoje é nociva para as gerações futuras. Falo da vida futura do seu neto, do seu sobrinho, do seu filho, que em menos de 30 anos podem viver em um mundo cheio de catástrofes e desastres naturais porque, mais uma vez, a geração atual não priorizou o que era, de fato, importante.

Esse não é um assunto novo, é só mais um dos assuntos que nossa míope visão de viver o presente e não compreender o que fazemos agora cria para o amanhã de muita gente. Não haverá prosperidade nem negócios se as questões do clima não forem endereçadas. Neste verão, talvez já tenhamos uma crise hídrica e você não poderá usar e abusar do seu ar-condicionado como fazia, só porque pode pagar a conta da luz.  Esse é um assunto da conta de todos nós.

Países capitalistas andam na contramão da estrada do futuro e continuam a barganhar o futuro para manter o poderio econômico em torno de fontes de energia fósseis, como carvão e petróleo. O uso de energia renovável cresce em todo mundo e até 2052 deve ter substituído o que usamos hoje em 100%. Todo investimento do mundo terá que ir para a regeneração do planeta e energia, mobilidade, resíduos, cuidados extremos com a água estarão no topo da pauta a partir de agora, o que traz para o mercado inúmeras oportunidades de negócio e de trabalho.

2022 pode ser um ano melhor, mas econômica e politicamente será difícil. O crescimento da economia no mundo agora será lento e países emergentes que lideram o mundo são vistos como assassinos do futuro. O poder mudou de mãos, está com a sociedade que não aceita avanços sem compromisso com a sustentabilidade real. 

Interagir com as questões climáticas é mais do que nossa obrigação. Regenerar o mundo é o tom para 2022.

LEIA MAIS COLUNAS DE JAQUELINE WEIGEL

Quer receber as principais notícias de Santa Cruz do Sul e região direto no seu celular? Então faça parte do nosso canal no Telegram! O serviço é gratuito e muito fácil de usar. Se você já tem o aplicativo, basta clicar neste link: https://t.me/portal_gaz. Se ainda não usa o Telegram, saiba mais sobre o app aqui e veja como baixar.

Aviso de cookies

Nós utilizamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar sua experiência em nossos serviços, personalizar publicidade e recomendar conteúdos de seu interesse. Para saber mais, consulte a nossa Política de Privacidade.