Rádios ao vivo

Leia a Gazeta Digital

RECICLAGEM

Coleta Seletiva Solidária completa nove anos em Santa Cruz

Coomcat acumula uma década de trabalho para valorização da coleta de resíduos

O Programa Municipal de Coleta Seletiva Solidária em Santa Cruz do Sul, realizado pela Cooperativa de Catadores e Recicladores de Santa Cruz (Coomcat), completa nove anos neste domingo, 12. Em 2012, a primeira ação foi o recolhimento de resíduos por 20 catadores uniformizados, que passaram a informar os cidadãos sobre a maneira correta de separar o lixo. Desde então, foi estabelecido o lema “Você separa e nós coletamos”.

O piloto foi iniciado em três bairros, com base em contrato de prestação de serviços entre a Coomcat e Prefeitura de Santa Cruz do Sul. O objetivo era remunerar os catadores de forma justa pelo trabalho prestado. Foi resultado da luta para organizar esse movimento e contou com o apoio da comunidade. Em 2013, a Prefeitura disponibilizou um pavilhão no Centro. A coleta seletiva avançou para seis bairros e atingiu 15 em 2019: Higienópolis, Santo Inácio, Goiás, Centro, Belvedere, Margarida, Monte Verde, Bonfim, Independência, Renascença, Várzea, Arroio Grande, Ana Nery, Universitário e Avenida.

LEIA MAIS: Coomcat encaminhou 940 toneladas para reciclagem em 2020

Em 2014, o programa foi reconhecido com o prêmio nacional Cidade Pró-Catador. Santa Cruz do Sul foi a única do Estado a receber o destaque. Os recursos obtidos foram investidos na compra de equipamentos e caminhões. Conforme levantamento da Coomcat, 11 toneladas de resíduos foram recuperadas em quase uma década. O trabalho protege o meio ambiente e gera renda aos catadores e famílias, que acessam benefícios sociais, capacitações permanentes e têm um ambiente adequado para a sua atividade, com equipamentos e EPIs. Os catadores são agentes de educação ambiental, que realizam ações de conscientização, mutirões de limpeza e drive-thru.

A Coomcat espera expandir a coleta seletiva solidária para os 36 bairros do município, o que poderia associar mais trabalhadores à cooperativa. Uma proposta já foi entregue ao secretário de Meio Ambiente, Saneamento e Sustentabilidade, Jaques Eisenberger. A entidade alerta para a situação da gestão dos resíduos. Segundo a cooperativa, há concorrência com os contêineres instalados nos bairros atendidos pela coleta. Aponta ainda que faltam fiscalização para banir coletores sem licença e investimentos para a educação ambiental. A Coomcat fica na Rua Venâncio Aires, 1445. O contato é 99524 7693 e o site é coomcat.com.br.

LEIA TAMBÉM: Quantidade de lixo produzida em Santa Cruz se mantém estável durante a pandemia

Quer receber as principais notícias de Santa Cruz do Sul e região direto no seu celular? Então faça parte do nosso canal no Telegram! O serviço é gratuito e fácil de usar. Basta clicar neste link: https://t.me/portal_gaz. Ainda não é assinante Gazeta? Clique aqui e faça sua assinatura!

Aviso de cookies

Nós utilizamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar sua experiência em nossos serviços, personalizar publicidade e recomendar conteúdos de seu interesse. Para saber mais, consulte a nossa Política de Privacidade.