Rádios ao vivo

Leia a Gazeta Digital

FUTEBOL AMADOR

Com empate em jogo decisivo, Rio Pardinho conquista a Copa Lisaruth

Quase duas mil pessoas acompanharam a final mais aguardada dos últimos anos no futebol amador de Santa Cruz do Sul. O Rio Pardinho celebrou, após empate em 0 a 0 com o Guarani, o tricampeonato da Lifasc, com o título da Copa Lisaruth/Taça Elemar Schuh.

O grande público que se fez presente viu duas equipes muito condicionadas a buscar a vitória. O Guarani, de São Martinho, por necessidade, arriscava mais. Porém, encontrou um adversário muito concentrado e que levou muito perigo toda vez que ia ao ataque.

O Guarani começou explorando a velocidade dos seus atacantes. Aos 3 minutos Romarinho fez grande jogada pela esquerda e foi travado dentro da área. O Guarani pediu pênalti, mas o juiz Anderson Farias mandou seguir. O Rio Pardinho levou perigo com jogadas de Tordilho.

LEIA MAIS: VÍDEO: veja como foi a final da Copa Lisaruth

No segundo tempo, o Guarani se arriscou mais. Aos 19 minutos, Andrei salvou o Rio Pardinho: num rápido contra-ataque puxado por Maurício, Miroca bateu para grande defesa do goleiro.

Aos 38, Cristiano Rio Pardinho e Wiliam Grasel trocaram empurrões e se seguiu uma confusão generalizada em campo. O árbitro Anderson Farias expulsou Cristiano e Maurício. Aos 46 minutos a grande chance do Guarani, com Helder Angolano, que bateu de fora da área e acertou o poste de Andrei. Ainda antes do fim, a torcida do Rio Pardinho já soltava o grito de “É campeão” quando Redondo entrou cara a cara com o goleiro e bateu para a defesa de Xuxu, desperdiçando a melhor chance do time da casa. Mas o empate era suficiente.

Ficha Técnica

Guarani – Xuxu, Digo, Paulão, Paulinho, Rudinei; Fernando, Guto, Romarinho e Raul; Miroca e Angolano. Ainda jogaram William Grasel, Bryan e Júnior. Técnico: Max Goettems

Rio Pardinho – Andrei, Michel, Romário, Jarbas e Dudu; Cristiano Rio Pardinho, Regis, Roby e Nick; Tordilho e Chucrute. Ainda jogaram Tilica, Sandro e Volmir. Técnico: Jair da Silva.

Arbitragem: Anderson Farias, com auxílio de Tiago Corrêa e Helmar Fernandes.

Cartões vermelhos: Cristiano Rio Pardinho e Maurício.

“Presença da torcida é sinal da força do campeonato”

O coordenador da Lifasc, Décio Hochscheidt, avaliou as finais dos titulares como um encerramento com chave de ouro. “A presença da torcida é sinal da força que o campeonato tem. Não é fácil deixar a competição parada por dois anos praticamente sem uma disputa. Mas hoje vemos um grande público aqui em Rio Pardinho e venceu quem teve competência dentro das quatro linhas”, disse. Ele lembrou que o certame ainda terá as finais dos aspirantes nos próximos dois domingos, em João Alves e Linha Nova.

O técnico Jair da Silva, o Leitão, enalteceu a força do elenco. “Conquistamos o título diante de um grande adversário. Hoje a gente conseguiu imprimir o nosso ritmo e buscamos o resultado que nos interessava. O tricampeonato do Rio Pardinho é muito justo”, citou. O técnico Max Goettems lamentou não ter conseguido atacar mais. “Buscamos a vitória, mas não conseguimos superar o adversário”, disse.

O troféu foi entregue ao capitão do Rio Pardinho, Romário Scherer, pelo diretor de esportes da Secretaria de Habitação e Esportes, Guilherme Eich; o diretor da Lisaruth Delícias Caseiras, Mathias Bertram, e pelo homenageado, Elemar Schuh.

LEIA MAIS: Domingo para conhecer o campeão da Copa Lisaruth

Quer receber as principais notícias de Santa Cruz do Sul e região direto no seu celular? Então faça parte do nosso canal no Telegram! O serviço é gratuito e muito fácil de usar. Se você já tem o aplicativo, basta clicar neste link: https://t.me/portal_gaz. Se ainda não usa o Telegram, saiba mais sobre o app aqui e veja como baixar.

Aviso de cookies

Nós utilizamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar sua experiência em nossos serviços, personalizar publicidade e recomendar conteúdos de seu interesse. Para saber mais, consulte a nossa Política de Privacidade.