Rádios ao vivo

Leia a Gazeta Digital

PANDEMIA

Comprovante de vacinação passa a ser obrigatório a partir desta segunda-feira

Foto: Felipe Kroth/Portal Gaz

Versão digital do comprovante de vacinação pode ser obtida por meio do aplicativo Conecte SUS

A partir da próxima segunda-feira, 18, em todo o Rio Grande do Sul, será obrigatória a apresentação do comprovante de vacinação contra a Covid-19 em atividades de alto risco de contágio de coronavírus, como competições esportivas e festas. A norma valerá tanto para profissionais quanto para o público em geral. Os novos protocolos estão vigentes desde o início de outubro, mas o governo do Estado estipulou um período de transição até este domingo, 17, para garantir uma melhor organização por parte dos estabelecimentos envolvidos.

A obrigatoriedade da comprovação vacinal foi apresentada pelo governador Eduardo Leite em 30 de setembro, em transmissão ao vivo nas redes sociais, junto a outras flexibilizações nas normas de segurança vigentes até aquele momento da pandemia de Covid-19. A apresentação do comprovante de imunização seguirá um cronograma de idade, de acordo com o avanço da campanha de vacinação no Estado:

  • 40 anos ou mais: esquema vacinal completo com duas doses ou dose única;
  • 30 a 39 anos: esquema vacinal completo a partir de 1º de novembro;
  • 18 a 29 anos: esquema vacinal completo a partir de 1º de dezembro.

LEIA MAIS: Primeira semana de multivacinação registra 41 mil crianças e adolescentes

Valerá como comprovante de vacinação o certificado emitido pelo aplicativo Conecte SUS ou por outro meio, como caderneta ou cartão de vacinação emitido pela Secretaria Estadual da Saúde (SES) ou outro órgão governamental. “Deve sempre haver a orientação por parte dos estabelecimentos sobre a importância da vacinação contra Covid-19 para público e trabalhadores em todas as atividades. Em algumas áreas e atividades, porém, por serem de maior risco sanitário e terem a característica de maior número de pessoas interagindo ao mesmo tempo, esta sugestão passa a ser obrigação para diminuir os riscos e fazer com que tenhamos a manutenção dos indicadores atuais ou até melhores”, explica o coordenador do Grupo de Trabalho (GT) Protocolos do Gabinete de Crise, Bruno Naundorf.

Atividades que vão exigir comprovante de vacinação:

  • Competições esportivas;
  • Eventos infantis, sociais e de entretenimento em buffets, casas de festas, casas de shows, casas noturnas, restaurantes, bares e similares;
  • Feiras e exposições corporativas, convenções, congressos e similares;
  • Cinema, teatros, auditórios, circos, casas de espetáculo, casas de shows e similares;
  • Parques temáticos, de aventura, de diversão, aquáticos, naturais, jardins botânicos, zoológicos e outros atrativos turísticos similares.

Governo do Estado divulga outro aviso para região de Capão da Canoa

Após reunião do Grupo de Trabalho de Saúde (GT Saúde), o governo do Estado divulgou nesta quarta-feira, 13, a emissão de um Aviso para a região Covid de Capão da Canoa, que já recebeu a mesma notificação nas duas últimas semanas. As outras 20 regiões seguem sem Avisos ou Alertas.

O Aviso é o primeiro passo do Sistema 3As de Monitoramento, com o qual o governo do Estado gerencia a pandemia no Rio Grande do Sul. Segundo os técnicos do GT Saúde, Capão da Canoa apresentou piora em alguns indicadores em relação à semana anterior, como número de casos confirmados e de internados em leitos de UTI por Covid, mas outros índices estabilizaram e até tiveram redução, como número de óbitos e hospitalizados em leitos clínicos. Por isso, concluíram pelo envio de Aviso, e não de sugestão de Alerta para avaliação do Gabinete de Crise.

“O quadro do Estado como um todo é de estabilidade. As projeções apontam a manutenção do número de internados que temos hoje, tanto em leitos clínicos quanto em UTIs. Temos, portanto, uma situação específica na região de Capão da Canoa que preocupa um pouco mais. Dessa forma, vamos seguir monitorando e acompanhando de perto, com a expectativa de que os números melhorem na próxima semana, mas mantendo a cautela”, afirma o coordenador do GT Saúde, Pedro Zuanazzi, diretor do Departamento de Economia e Estatística (DEE) da Secretaria de Planejamento, Governança e Gestão (SPGG).

LEIA MAIS: Governo do Estado divulga novo aviso para região de Capão da Canoa

A região Covid de Capão da Canoa apresentou incidência, até segunda-feira, 11, de 210,3 novos casos confirmados por 100 mil habitantes na última semana. Essa incidência representa a maior do Estado entre as 21 regiões Covid, o equivalente a três vezes a média estadual.

Outro indicador que apresentou piora foi o de internações em leitos de UTI, com aumento de 25% entre suspeitos e confirmados com Covid. As hospitalizações em leitos clínicos caíram 3,7%. Ou seja, após elevação por duas semanas seguidas, há estabilidade na última semana. A taxa de mortalidade acumulada na semana foi de 1,26 óbitos por 100 mil habitantes, representando redução de 61,5% frente à semana anterior. Essa taxa de mortalidade recente representa a sétima maior do Estado – sendo que na semana passada estava no topo do ranking.

LEIA MAIS: Pela quinta semana consecutiva, governo não emite novos Avisos e Alertas

Quer receber as principais notícias de Santa Cruz do Sul e região direto no seu celular? Então faça parte do nosso canal no Telegram! O serviço é gratuito e muito fácil de usar. Se você já tem o aplicativo, basta clicar neste link: https://t.me/portal_gaz. Se ainda não usa o Telegram, saiba mais sobre o app aqui e veja como baixar.

Aviso de cookies

Nós utilizamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar sua experiência em nossos serviços, personalizar publicidade e recomendar conteúdos de seu interesse. Para saber mais, consulte a nossa Política de Privacidade.