ESTIAGEM 31/03/2020 06h42 Atualizado às 06h54

Lago Dourado está com a metade do volume normal

Segundo a Corsan, nível será considerado crítico se baixar de 40% da capacidade do reservatório. Pedido é para economizar

A Companhia Riograndense de Saneamento (Corsan) não teria como abastecer Santa Cruz do Sul nos últimos quatro meses se o município não contasse com o Lago Dourado. A informação é do superintendente regional da estatal, José Roberto Ceolin Epstein.

Ele revelou que, atualmente, não há como contar mais com os oito poços artesianos instalados pela Corsan para suprir o abastecimento da cidade, nem condições de exploração do Rio Pardinho. Devido ao longo período de estiagem, o manancial está praticamente seco, assim como seus afluentes, e não contribui mais com o abastecimento do Lago Dourado há alguns meses.

Apesar de o nível do reservatório baixar constantemente, em torno de 0,7% ao dia, pelo menos por enquanto não há previsão de racionamento de água. “O Lago Dourado atualmente está com 51% do seu volume útil, conforme monitoramento batimétrico. Ao longo desta semana faremos uma nova medição para chancelar esses números”, explicou.

LEIA MAIS
Semana tem risco de temporal no Vale do Rio Pardo
Corsan aposta nas chuvas de abril para elevar nível do Lago Dourado
VÍDEO: confira imagens aéreas do Lago Dourado

Desde dezembro do ano passado, o reservatório teve uma redução de 49% da capacidade. Somente quando o percentual baixar de 40%, segundo Epstein, a situação se tornará crítica.

A expectativa é de que as chuvas retornem no mês de abril, para amenizar a situação. Enquanto isso, a recomendação é para que a população economize água e ajude a evitar que o Lago Dourado chegue a um limite crítico de volume.

Com a maioria das pessoas de quarentena em casa para prevenir o avanço do coronavírus, o superintendente acredita que o consumo deve inevitavelmente aumentar nos próximos dias.

“Nosso pedido é para que as famílias façam o uso mais racional possível da água. Evitar irrigar a grama, não lavar calçada com mangueira, não encher e esvaziar piscinas plásticas com frequência, cuidar o tempo do banho e até da torneira aberta para lavar as mãos”, destacou o superintendente regional da companhia.

“A água é essencial para todos”

A Corsan lidera uma ação nos meios eletrônicos para reforçar que a água é essencial para todos, em especial neste momento. A campanha destaca que cada pessoa deve fazer a própria parte para evitar o desperdício e usar a água para o mais importante: higienização das mãos e das casas. Além disso, garante aos usuários que o trabalho da estatal não irá parar. Os usuários podem solicitar os serviços da companhia pelos canais de atendimento a distância, disponíveis pelo aplicativo ou internet.

Nós contamos com nossa equipe e você pode contar com a Corsan.Mais do que nunca, a Corsan não vai parar.

Posted by Corsan Oficial on Saturday, March 21, 2020

Quarentena

A Corsan registrou um aumento do consumo de água atípico no último domingo em Santa Cruz do Sul. A média diária de vazão considerada normal para esta época do ano é de 47 mil metros cúbicos. No domingo, dia que costuma ser de menor consumo, a redução geralmente é de 20 a 30 litros por segundo em relação aos demais dias.

No entanto, a estatal constatou que no último fim de semana, por causa do calor e do aumento de pessoas em casa em razão do isolamento provocado pela pandemia, a vazão se manteve na posição normal a um dia de semana.

LEIA MAIS
Higiene exige consumo racional da água na região
Associação garante abastecimento, mas cobra uso consciente da água


Diante do cenário, a gerente local, Rosângela Freitas, reforçou o pedido para o uso consciente da água. “Pedimos às pessoas que agora, quando estão mais tempo em casa, diminuam o consumo de água o máximo possível. Estamos em um período de estiagem junto com a pandemia e são duas situações bem graves.”

Para ela, embora a produção siga dentro da normalidade no município, a redução do Lago Dourado preocupa. “Seguimos o monitoramento e se houver a necessidade, vamos tomar outra medida, talvez o racionamento.”

LEIA TAMBÉM
Aposentado planta mil mudas e recria parte de floresta em Vera Cruz
Caminhões-pipa levam esperança ao interior
Vera Cruz recomenda cautela no uso da água