Rádios ao vivo

Leia a Gazeta Digital

DE NOVO

“É uma vergonha. Deveria haver mais fiscalização”, diz gerente de loja invadida por criminosos

Foto: Rafaelly Machado

Funcionários passaram boa parte do dia limpando os estragos deixados pelos ladrões, que estouraram a porta a marteladas

A audácia dos criminosos em Santa Cruz do Sul fez uma nova vítima entre os comerciantes da cidade. Uma loja especializada na venda de pneus foi alvo de ladrões durante a madrugada de quinta-feira, 22. A porta foi arrombada, os vidros foram quebrados e produtos foram levados por uma dupla. O caso aconteceu na TK Pneus, na esquina das ruas Carlos Trein Filho e 7 de Setembro, no Bairro Goiás.

A Gazeta do Sul teve acesso às imagens de câmeras que mostram a ação dos criminosos. Sem qualquer preocupação, às 3h58, um dos ladrões quebra os vidros da porta com um martelo. Rapidamente, ele e seu comparsa invadem o local e carregam pneus nos braços. Após transportar os itens para um Corsa prata, modelo antigo, a dupla retorna e leva mais pneus. Ao todo, nove foram subtraídos da loja.

LEIA MAIS: VÍDEO: veja ação de ladrões que quebraram vitrine de loja de pneus

“Eu estava saindo de casa e meu colega me ligou e disse o que tinha acontecido. Fizemos a contagem no estoque e vimos que nove tinha sido levados, dos aros 17 e 18. É triste”, relatou o gerente Cláudio Almeida. O prejuízo total dos produtos furtados e da porta destruída chega a R$ 8 mil.

Cláudio Almeida: “É uma vergonha”

Segundo caso em dez dias
O drama do comerciante se torna ainda pior porque, na segunda-feira da semana passada, a mesma ação criminosa já havia ocorrido na loja. Na oportunidade, foram levados cinco pneus. A suspeita do gerente da TK Pneus é de que a mesma dupla cometeu os dois arrombamentos. Indignado, Cláudio Almeida pede por mais segurança no bairro, que recentemente vem sofrendo com uma série de furtos.

“É uma vergonha. Nessa esquina há prostituição, pessoas cometendo atos sexuais na rua, próximo das casas das famílias. Há preservativos e papel higiênico jogados nas ruas. Deveria haver mais fiscalização. Tem dias que não dá pra aguentar o cheiro de fezes.” Ainda durante a manhã, a Brigada Militar foi até o local e fez os levantamentos. O caso foi registrado na Delegacia de Polícia de Pronto Atendimento (DPPA) e está sendo investigado pela Polícia Civil.

LEIA MAIS: Loja tem vitrine quebrada e itens levados pela segunda vez em uma semana

Mais sobre

Aviso de cookies

Nós utilizamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar sua experiência em nossos serviços, personalizar publicidade e recomendar conteúdos de seu interesse. Para saber mais, consulte a nossa Política de Privacidade.