Rádios ao vivo

Leia a Gazeta Digital

MEMÓRIA

Edifício com elevador

Semana passada, lembramos da instalação do elevador (Farhstuhl) do Hospital Santa Cruz, em 1941. Ele foi o primeiro da cidade e trouxe conforto para os funcionários da casa de saúde, que tinham de carregar os doentes escada acima, escada abaixo, em uma padiola.  

Já o primeiro elevador instalado em um prédio multifamiliar foi o do Edifício Dona Paula, na Rua Marechal Floriano, 425. Ele é o primeiro “gigante da cidade”, pois os que vieram antes tinham menos da metade dos pavimentos. O elevador era quase indispensável para acessar os seus oito andares. A construção foi concluída em 1972.

O nome do prédio é uma homenagem a dona Paula Smidt Bartholomay, esposa de Gaspar Bartholomay (intendente de Santa Cruz do Sul entre 1916 e 1924). No local onde está o edifício ficava a residência da família, que decidiu que a construção deveria reverenciar a memória da matriarca. No térreo do prédio, em maio de 1971, instalou-se a Caixa Federal.

O primeiro edifício de Santa Cruz, com três andares e sem elevador, foi o Edifício Nagel, na esquina das ruas Ten. Cel. Brito e Fernando Abott. O projeto foi aprovado na Prefeitura em fevereiro de 1954. A iniciativa foi dos investidores Balduíno Nagel, Arcádius Swarowsky e Frederico Schulte.

Foto: Banco de Imagens/Gazeta do SulEdifício Nagel, situado na esquina da Brito com Fernando Abott, foi o primeiro da cidade
Edifício Nagel, situado na esquina da Brito com Fernando Abott, foi o primeiro da cidade

Logo depois, surgiu o Edifício Boelter (1955), com três andares, em frente à Padaria Pritsch. Em 1960 nasceu o Edifício Alba, localizado na esquina da Ten. Cel. Brito com Júlio de Castilhos, também com três pavimentos. A denominação veio da união das letras iniciais dos sobrenomes dos proprietários Albrecht (Luiz) e Baumhardt (Victor).

Os “gigantes” de antigamente, que causavam admiração na cidade, hoje não fazem nem sombra aos grandes edifícios já existentes e aos maiores que virão em seguida. Logo, Santa Cruz estará comercializando apartamentos em prédios com mais de 20 andares.

LEIA MAIS COLUNAS DE JOSÉ AUGUSTO BOROWSKY

Mais sobre

Aviso de cookies

Nós utilizamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar sua experiência em nossos serviços, personalizar publicidade e recomendar conteúdos de seu interesse. Para saber mais, consulte a nossa Política de Privacidade.