Close sidebar

Rádios ao vivo

Leia a Gazeta Digital

Som na caixa

Espaço Nostalgia: comunicador coleciona aparelhos de som e antiguidades

Giovani tem mais de mil itens reunidos em um ambiente especial | Foto: César Machado

Olá! A música faz parte da vida do comunicador Giovani Silveira, há nada menos do que 33 anos no time da Rádio Gazeta FM 107,9. E se ele é um dos responsáveis diretos pela trilha sonora que embala as noites dos ouvintes na região, e até de quem reside em cidades mais distantes, qual não é a surpresa quando se descobre que em um recanto ou refúgio ele coleciona… dezenas de aparelhos de som e equipamentos e objetos de cunho cultural.

Boa praça, Giovani recebeu o Espaço Nostalgia para abrir as portas de seu ambiente e mostrar algumas raridades que guarda e conserva já ao longo de anos. E nos permitiu inclusive fazer um passeio em forma de vídeo, a fim de compartilhar essa sensação e a emoção com todos os leitores, muitos deles seus fiéis ouvintes. Venha conosco!

LEIA MAIS: FOTOS: André Guedes guarda mais de 350 camisetas de clubes

Colecionismo

Para esta edição, além de mostrar as fotos de um belíssimo acervo, vamos fazer você, leitor, visitar o ambiente ao som de ABBA. Basta conferir o vídeo abaixo. Com certeza, muitos vão se identificar com essa coleção. Foi aos 12 anos de idade que Giovani Silveira, hoje empresário e comunicador da Rádio Gazeta FM 107,9, casado com a Eunice e pai do Augusto, começou a almejar aquilo que mais tarde se tornaria seu hobby: a arte de colecionar aparelhos de som e antiguidades.

Conta Giovani que quando ainda guri parava em frente às vitrines das lojas e ali ficava sonhando com os aparelhos. Uma loja que recorda bem é a extinta comercial Rex. Desde então, a vontade era tanta que anos depois, quando fez um estágio remunerado no Senai, conseguiu comprar seu primeiro aparelho 3 em 1, da marca Gradiente. Atualmente, aos 54 anos, Giovani contempla os mais de mil itens reunidos em um ambiente construído e decorado especialmente para guardar o seu acervo.

São aparelhos reunidos de todas as partes do Brasil, muitos comprados, alguns doados e até mesmo aquele que parecia uma peça descartada, e ele levou para o conserto. Visitar esse espaço é voltar no tempo: além dos aparelhos de som, que são o seu xodó, há muitos itens que lembram nossos antepassados, como ferramentas e utensílios.

Seringa para não descartar

No sábado passado, chegou a minha vez de me imunizar contra o coronavírus. E observando a quantidade de pessoas que ali estavam, pensei em quantas seringas acabam sendo descartadas, quanto lixo é produzido. Mas, conversando com meu pai, seu Breno, ele me contou que já houve tempos em que as seringas eram de vidro. Na sua juventude, quando ajudante de balcão, utilizava-se muito esse tipo. A pessoa ia tomar uma injeção e o farmacêutico pegava a seringa esterilizada. No interior, a forma de esterilização era ferver a água do recipiente no qual estava mergulhado o instrumento.

LEIA MAIS: FOTOS: venâncio-airense coleciona almanaques de farmácia

O trenzinho musical

Esse foi o primeiro Trenzinho Musical da Estrela, e foi mais um grande sucesso na década de 70. Mais tarde, a empresa relançou o brinquedo mais duas vezes, uma com a figura do Mickey como maquinista e na outra um menino. Com um jeito novo de brincar, quando o trenzinho andava ele tocava uma música. Eram no total quatro disquinhos de plástico com músicas de um lado e do outro: no disco 1, Dó-Ré-Mi-Fá e A Banda; no disco 2, Sino de Belém e Atirei o Pau do Gato; no disco 3, Meu Limão, Meu Limoeiro e Ciranda, Cirandinha; e no disco 4, Parabéns para Você.

Uma bela promoção dos anos 80 ao ritmo da música de Tina Turner

Foi na década de 80 que a Pepsi, em parceria com a cantora norte-americana Tina Turner, lançou mais uma superpromoção. Você juntava as tampinhas e podia trocá-las por um dos seis modelos de copos, que tinham estampados um dos instrumentos da banda dela, e ainda vinham com o autógrafo da cantora. Os instrumentos eram: teclado, bateria, saxofone, guitarra, microfone e trompete. No vídeo abaixo é possível conferir a propaganda da época.

LEIA TAMBÉM: FOTOS: apaixonado por música mantém acervo de discos de vinil

Aviso de cookies

Nós utilizamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar sua experiência em nossos serviços, personalizar publicidade e recomendar conteúdos de seu interesse. Para saber mais, consulte a nossa Política de Privacidade.