Rádios ao vivo

Leia a Gazeta Digital

SANTA CRUZ

Grupo promove ação para dar visibilidade ao autismo

Foto: Rafaelly Machado

“Autismo é uma forma diferente de ser, sentir e ver o mundo.” A frase, estampada em um banner, foi visualizada por centenas de santa-cruzenses que cruzavam o Centro do município na tarde deste sábado, 28. A visibilidade para a causa foi um dos objetivos de um grupo formado por pais e familiares de crianças e adultos com o transtorno. O grupo se concentrou por volta das 14h30 na Praça Getúlio Vargas, e percorreu a Rua Marechal Floriano, até a Praça da Bandeira, com cartazes e balões.

Brigada Militar e Fiscalização de Trânsito fizeram a escolta dos participantes. “Resolvemos fazer uma manifestação pacífica para a conscientização da causa autista. Essa é a Semana Nacional da Pessoa com Deficiência Intelectual Múltipla, então, aproveitamos a oportunidade para ter visibilidade em virtude da necessidade de políticas públicas”, comentou Allana Focking Froehlich, integrante da diretoria do grupo Associação Inclusão e Respeito ao Autista (Aira).

LEIA MAIS: Os desafios do diagnóstico de autismo em adultos

A Associação Luz Azul também foi outra participante do evento. A entidade funciona desde dezembro de 2012. “Este, assim como todos os demais eventos que participamos, tem a finalidade de mostrar à sociedade a importância da presença na comunidade das pessoas com deficiência em geral. Por isso, batalhamos por melhores condições de vida para eles, com o objetivo de chamar a atenção do poder público para políticas que atendam essas necessidades”, comentou o conselheiro Hugo Enio Braz.

Ainda de acordo com Allana Focking Froehlich, a luta é para que demandas sejam contempladas. “Buscamos conseguir monitores qualificados em escolas, profissionais das terapias, específicos para atuar com as crianças autistas. As escolas devem estar mais preparadas para receber essa demanda, que cada vez é maior, pois essa é uma preocupação nossa enquanto pais. Isso é um ponto forte que vamos estar lutando.”

Ainda conforme a integrante da Aira, o apoio aos pais das crianças também é fundamental. “Os familiares passam muito trabalho. Só quem vive a realidade do autismo diariamente sabe o que é. Por isso, estamos nos unindo.” Conforme a presidente do grupo, Adriane Karsburg, existe uma estimativa de que 2.300 pessoas, entre crianças e adultos, tenham autismo em Santa Cruz do Sul.

O que é autismo

O autismo se refere a uma série de condições caracterizadas por algum grau de comprometimento no comportamento social, na comunicação e na linguagem, e por uma gama estreita de interesses e atividades que são únicas para o indivíduo e realizadas de forma repetitiva. O transtorno do espectro autista (TEA) começa na infância e tende a persistir na adolescência e na idade adulta.

Na maioria dos casos, as condições são aparentes durante os primeiros cinco anos de vida. Indivíduos com transtorno do espectro autista frequentemente apresentam outras condições concomitantes, incluindo epilepsia, depressão, ansiedade e transtorno de déficit de atenção e hiperatividade (TDAH). O nível de funcionamento intelectual em indivíduos com TEA é extremamente variável, estendendo-se de comprometimento profundo até níveis superiores.

LEIA MAIS: Cisvale protocola projeto para centro regional de referência em Autismo

Aviso de cookies

Nós utilizamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar sua experiência em nossos serviços, personalizar publicidade e recomendar conteúdos de seu interesse. Para saber mais, consulte a nossa Política de Privacidade.