Close sidebar

Rádios ao vivo

Leia a Gazeta Digital

Conquista

Icestocksport é reconhecido como esporte olímpico

O Conselho Executivo (CE) do Comitê Olímpico Internacional (COI) realizou nessa terça-feira, 20, em Tóquio, no Japão, a Sessão do COI para aprovação do ingresso de seis modalidades esportivas no programa de esportes de inverno. A Federação Internacional de Icestocksport (IFI) foi uma das que recebeu reconhecimento total para seguir no processo, conforme determina a Carta Olímpica.

O Icestocksport ganhou a unanimidade dos votos da Sessão, assim como também ocorreu com o Kickboxing, o Sambo, o World Lacrosse, o Cheerleading e o Muay Thai, que também avançam depois de terem o reconhecimento provisório e alcançarem o desenvolvimento estabelecido pelo COI. Desde de 2018, o Icestocksport era orientado pelo COI sobre os trâmites para o ingresso nas Olímpiadas, em razão do reconhecimento provisório da IFI. Em junho deste ano, o Conselho Executivo anunciou que a Sessão do COI iria votar o reconhecimento total, devido ao cumprimento das exigências solicitadas na Carta Olímpica.

LEIA MAIS: Icestocksport avança em busca de inclusão nos Jogos Olímpicos

Em release divulgado nessa terça pela Federação Internacional de Icestocksport, o presidente, Christian Lindner, afirmou que a “IFI está muito feliz e orgulhosa com a decisão da Sessão do COI, que reconheceu a força e o desenvolvimento positivo e significativo de nossa Federação. O dirigente da IFI ainda complementou que a entidade está determinada a continuar trilhando o caminho para cumprir os critérios do COI, para desenvolver a Federação nas áreas de visibilidade, apelo juvenil e apresentação esportiva e preparar-se para o Programa de Esportes Olímpicos de Inverno.

Segundo o Conselho, estatutos, práticas e atividades estavam em conformidade, além da adoção e implementação do Código Mundial Antidopagem e do Código do Movimento Olímpico para a Prevenção da Manipulação de Competições. O COI ainda exige a existência de no mínimo 25 federações nacionais afiliadas, de pelo menos três continentes, que exerçam atividade esportiva específica, tangível e contínua. A IFI também precisou fazer mudanças no regulamento e criar federações nos continentes para se adequar as regras do COI.

Para o presidente da Federação Gaúcha Desportiva de Eisstocksport (FGDE), Sérgio Luiz Böhm, a organização do esporte em nível mundial levou ao reconhecimento. “Avançamos mais uma etapa com sucesso, comprovando outra vez que o stocksport tem futuro, como acreditamos lá em 2004 quando o esporte foi trazido para o Brasil. Agora entramos em um outro patamar, muito mais profissional, teremos uma projeção maior, bem como respaldo e estímulo para buscar atletas e patrocinadores”, ambiciona Böhm.

LEIA TAMBÉM: Brasil participa de congresso virtual de Eisstocksport

Aviso de cookies

Nós utilizamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar sua experiência em nossos serviços, personalizar publicidade e recomendar conteúdos de seu interesse. Para saber mais, consulte a nossa Política de Privacidade.