Rádios ao vivo

Leia a Gazeta Digital

Gestão Rural

Instituto Crescer Legal apresenta jovens aprendizes nas redes sociais

Foto: Junio Nunes

Prática comum no início das atividades do Programa de Aprendizagem Profissional Rural, os eventos de apresentação dos jovens aprendizes às suas respectivas comunidades precisaram ser reeditados por conta da pandemia. Em 2020, as sete turmas do curso de Empreendedorismo e Gestão Rural se organizaram para um momento simbólico nas redes sociais.

As apresentações serão feitas por meio de postagens nos perfis do Instituto Crescer Legal no Facebook e Instagram a partir de terça-feira, 7, e durante todo o mês de julho. Segundo o diretor presidente da entidade, Iro Schünke, este é sempre um momento muito esperado pelos jovens, suas famílias, educadores e parceiros.”Lamentamos não podermos estar fisicamente presentes, mas foi uma decisão necessária considerando o momento em que vivemos. Fato é que estaremos todos juntos, mas virtualmente. Esperamos ter a oportunidade de nos encontrarmos mais adiante”, comenta Schünke.

LEIA MAIS: Instituto Crescer Legal forma 129 jovens em gestão rural

Schünke: estaremos todos juntos, mas virtualmente

Ele também ressalta a importância dos parceiros, como escolas e municípios envolvidos, assim como as empresas associadas ao Instituto que mantiveram os contratos com os jovens aprendizes, possibilitando a continuidade de curso, mesmo à distância. Em 2020, o Instituto contempla em seu Programa de Aprendizagem Profissional Rural mais de 140 jovens aprendizes nos municípios de Boqueirão do Leão, Canguçu, Cerro Branco, Herveiras, Passo do Sobrado, Santa Cruz do Sul e Sinimbu. 

O começo do curso de empreendedorismo e gestão rural em Canguçu foi o marco da expansão geográfica na atuação do Programa de Aprendizagem. Além dos municípios na região central gaúcha, o Instituto passou a beneficiar também jovens do Sul do estado. O novo município atendido fica 230 quilômetros distante da sede do Instituto, em Santa Cruz do Sul.

LEIA MAIS: Sem a presença dos alunos, escola agrícola precisou se reinventar

Conexão com a família

Com os encontros presenciais interrompidos por conta da pandemia de coronavírus, os jovens seguem a rotina de atividades em casa, com o auxílio remoto dos educadores. E com o importante apoio das famílias. Exercícios de autoconhecimento e identidade instigam a reflexão e pesquisa sobre a história da propriedade, com mapeamento da infraestrutura e identificação do perfil produtivo, reconhecendo as potencialidades e a diversidade existente na propriedade, e da família, com a construção de árvores genealógicas.

Atividades como análise de solo contribuem na compreensão da importância da conservação dos recursos naturais e o resgate dos conhecimentos populares sobre plantas como árvores, chás e flores também trouxe a integração com as famílias. Além disso, estudos sobre possibilidade de usar elementos naturais, aliando o consumo consciente, resultou em lindos terrários.

LEIA MAIS: Confira lista de beneficiados com bolsas de estudo da Sicredi em escolas agrícolas

Mais sobre

Aviso de cookies

Nós utilizamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar sua experiência em nossos serviços, personalizar publicidade e recomendar conteúdos de seu interesse. Para saber mais, consulte a nossa Política de Privacidade.