Rádios ao vivo

Leia a Gazeta Digital

TRIBUNA

Largada

Em apenas três dias, a campanha de doações lançada pelo setor empresarial para bancar o projeto de duplicação do trecho urbano da BR-471 arrecadou R$ 60 mil. Três empresas instaladas no local aderiram. A Assemp pretende levantar os R$ 400 mil necessários até 31 de julho, mas R$ 100 mil já são suficientes para dar início ao serviço.

É ela

Para viabilizar a intervenção na 471, a Prefeitura decidiu remanejar recursos que haviam sido financiados no governo Telmo para, entre outros, revitalizar o prédio da Rodoviária. A prefeita Helena Hermany (PP) aposta que a duplicação será a grande obra de sua gestão.

Nem luxo nem lixo

A reforma da Rodoviária, porém, não saiu do radar do governo – e nem poderia, visto que as condições do complexo são precárias. A decisão foi por resgatar e atualizar um projeto antigo, feito pela própria Prefeitura, e mais barato.

Sabe-se lá

Embora parte dos vereadores considere que cassação seria uma medida muito extrema, são imprevisíveis os rumos de um eventual processo contra Alberto Heck. Parlamentares ouvidos pela coluna evitam arriscar projeções, mas consideram que a situação ficou mais grave após a divulgação de um vídeo gravado na véspera dos protestos.

Te entendo

Bruna Molz (Republicanos) prestou solidariedade a Alberto Heck (PT) no plenário na sessão de segunda-feira, em meio à repercussão das declarações polêmicas do petista contra o presidente Jair Bolsonaro nos protestos do último fim de semana. Bruna passou por situação semelhante em 2019, quando presidiu a Câmara e foi alvo de protestos barulhentos por causa de uma postagem na qual criticou caminhoneiros.

Não duvide

Apoiadores do presidente Bolsonaro garantem que vão apresentar uma denúncia contra Heck. Isso deve ocorrer ainda na segunda-feira, antes da sessão.

Antessala

O episódio é uma prévia do que tende a ser a eleição presidencial do ano que vem, com a provável polarização entre Lula e Bolsonaro.

Pegou mal

O vereador Raul Fritsch (Republicanos) vem sendo acusado de machismo por causa de uma frase dita na tribuna, enquanto comentava as declarações de Heck. “Eu tenho a seguinte percepção. Tu quer saber o que a tua mulher pensa de ti? Dá bebida para ela. Ou faz uma roda de amigos e solta um pouco de bebida.”

Infeliz, mas….

À coluna, Fritsch admite que a colocação foi “infeliz”, mas não vê “nada de errado”. “São pessoas maldosas que procuram algo de pessoas do bem para falar, porque estão com a barra suja e tentam desviar o foco do problema”, disse sobre as críticas.

LEIA MAIS COLUNAS DE PEDRO GARCIA

Aviso de cookies

Nós utilizamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar sua experiência em nossos serviços, personalizar publicidade e recomendar conteúdos de seu interesse. Para saber mais, consulte a nossa Política de Privacidade.