Rádios ao vivo

Leia a Gazeta Digital

Tricolor

Mancini diz que Grêmio jogou com a alma que o torcedor queria

Foto: Lucas Uebel/Grêmio

Vagner Mancini estreou com vitória no Grêmio

Após o triunfo do Grêmio por 3 a 2 sobre o Juventude na Arena, o que encerrou uma sequência de cinco jogos sem vitórias, o técnico Vagner Mancini ressaltou que a principal preocupação nas suas primeiras horas de trabalho foi identificar o ambiente do vestiário tricolor. A intensidade de trabalho, de acordo com Mancini, foi um dos pontos vitais para a sétima vitória do Grêmio na competição. Foram seis alterações na escalação em relação ao time que iniciou contra o Fortaleza.

O trabalho com a parte emocional do elenco foi o primeiro passo de Mancini. “O mais importante foi a gente ter muita intensidade nesses últimos dias. Desde que cheguei a Porto Alegrem vivenciei muita coisa. Tivemos que filtrar o que seria importante para ter um time disposto em campo. Vejo que acertamos em muita coisa. A partir do momento que a gente mergulhou no dia a dia do Grêmio, a gente percebeu algumas coisas. Conseguimos estabelecer que o emocional seria o ponto fundamental de ser acertado”, destacou.

Mancini destacou a maior agressividade da equipe. Ele acredita que a partida diante do Juventude foi a prova que o rendimento do time pode ser maior do que vinha sendo. “O Grêmio jogou com a alma que o torcedor quer ver. Vimos um time bem organizado no primeiro tempo, que soube reter a bola, soube ser agressivo nos momentos certos. Acabou caindo um pouco de produção, o que é normal pra uma equipe que abriu uma certa vantagem na partida. Faz parte do mundo que cada um vive aqui dentro. Queremos que seja a retomada no campeonato. Mostramos que o time pode jogar mais, ser mais agressivo, ganhar as partidas para que a gente possa sair dessa situação, que ainda é incômoda”, sublinhou.

Mancini comentou sobre o primeiro impacto com os jogadores. Mancini reencontra o clube 13 anos depois da primeira experiência como treinador no clube. “Exageramos na conversa. Tivemos uma na sexta com o Marcelo Oliveira e o departamento de futebol que foi fundamental para entender qual era a pressão por ali, quais atletas vinham jogando e como cada um estava. Vim analisando a partir disso para decidir quem jogaria. As escolhas podem não ter agradado a todo mundo, mas era importante escolher um time de força e imposição, também pela capacidade de cada atleta enfrentar a situação”, revelou.

O vice-presidente de futebol, Dênis Abrahão, prometeu rendimento ainda melhor do que o necessário no resto do campeonato. “Criamos um ambiente de vitória. Sabíamos antes do jogo que íamos ganhar, eu tinha convicção da vitória. Meu prazo de validade é curto, minha missão é curta. Temos mais 13 jogos e prometo ao menos mais nove vitórias. Eu garanto”, frisou. Ele garante que os jogadores recebem sua confiança para não deixarem o extra-campo atrapalhar sua atividade nas quatro linhas. “Lá dentro os jogadores são aviões, sabem o que fazer. Aqui fora eu vou segurar a bronca. Quando ganharmos, seremos nós, quando perdermos, será o Dênis”, garantiu.

O próximo duelo será contra o Atlético-GO, em Goiânia, no Estádio Antônio Accioly, na segunda-feira, 25, às 20 horas. O Grêmio se reapresenta no CT Luiz Carvalho nesta segunda-feira, 18. O técnico Vagner Mancini terá toda a semana liberada para treinamentos. Ruan, após cumprir suspensão, está à disposição e pode voltar ao time titular. Após receber o terceiro cartão amarelo, Lucas Silva será a ausência da vez no jogo contra o Atlético-GO.

Mais sobre

Aviso de cookies

Nós utilizamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar sua experiência em nossos serviços, personalizar publicidade e recomendar conteúdos de seu interesse. Para saber mais, consulte a nossa Política de Privacidade.