Rádios ao vivo

Leia a Gazeta Digital

SEU BOLSO

Ministério Público cobra atenção ao preço do leite

Foto: Alencar da Rosa

No último dia 15, data da pesquisa da Gazeta do Sul, o litro de leite UHT mais caro custava R$ 3,89 em Santa Cruz do Sul

No último dia 16 a Gazeta do Sul publicou a pesquisa de preços do leite UHT (longa vida). O levantamento feito no dia 15 em cinco lojas de redes de supermercados em Santa Cruz do Sul revelou que o preço do produto beirava os R$ 4,00, enquanto o produtor rural recebia, em média, R$ 1,35 por litro de leite entregue à indústria. A reportagem chamou a atenção do Ministério Público, que passou a acompanhar de perto o valor do litro de leite vendido no município.

O promotor de Justiça Érico Barin, da 2ª Promotoria de Justiça Especializada em defesa dos direitos dos consumidores, está atento a esta alta de preço. Em determinação divulgada nessa quarta-feira, 29, Barin solicitou ajuda do Procon nesta tarefa. O promotor pede que órgão encaminhe a ele as reclamações registradas por consumidores nos últimos 30 dias. Além disso, Barin sugere que o Procon realize uma pesquisa periódica de preços do leite tipo longa vida, para acompanhar a evolução dos valores em Santa Cruz do Sul.

LEIA MAIS: Preço do litro de leite chega a quase R$ 4,00 em Santa Cruz

O Ministério Público fará também uma pesquisa de preços junto aos cinco maiores supermercados do município. O levantamento será por telefone. Por fim, Barin pede que a imprensa siga acompanhando o tema, para manter atentos os consumidores santa-cruzenses. “Fomentem aos cidadãos o hábito da pesquisa prévia de preços antes da aquisição do produto, incentivando a concorrência e a redução de preços nos estabelecimentos”, recomendou Barin.

O coordenador do Procon em Santa Cruz do Sul, Marcelo Estula, explicou que o início do isolamento social provocado pela pandemia do novo coronavírus, ainda no fim de março, gerou uma demanda extra de reclamações de consumidores. “Foi uma queixa geral sobre o aumento de vários itens da cesta básica, semelhante ao que o ocorreu com outros Procons no Estado e no país”, disse.

Estula confirmou que o órgão recebeu a sugestão do MP para realizar a pesquisa de preços. Ele convoca o consumidor para seguir atuante no levantamento junto aos supermercados. “É importante que se esteja atento às variações de preços e se opte pelo menor valor sempre.”

LEIA TAMBÉM: MP vai cobrar explicações sobre preço da gasolina em Santa Cruz

Estula: consumidor precisa pesquisar

Aplicativo ajuda

O aplicativo “Menor Preço Nota Fiscal Gaúcha”, desenvolvido pela Secretaria Estadual de Fazenda, é outro aliado na mão do consumidor. Conforme o coordenador do Procon, por meio do app é possível acompanhar – em tempo real – o preço dos produtos nos supermercados.

“Ao informar a nota fiscal no caixa, o consumidor ajuda a alimentar o sistema com os valores dos produtos adquiridos. Por isso é possível identificar o preço praticado nas lojas de Santa Cruz”, revelou Marcelo Estula. De acordo com ele, o consumidor pode apontar o código de barras do produto e descobrir o preço pelo qual ele é vendido no município.

LEIA TAMBÉM: Itens da cesta básica estão 2,4% mais caros em Santa Cruz do Sul

Mais sobre

Aviso de cookies

Nós utilizamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar sua experiência em nossos serviços, personalizar publicidade e recomendar conteúdos de seu interesse. Para saber mais, consulte a nossa Política de Privacidade.