Rádios ao vivo

Leia a Gazeta Digital

JF VIGHI

Não deu

Contrariando a lógica e o desejo do torcedor devido à necessidade de vencer o jogo, Renato Portaluppi começou com Thaciano no lugar do Jean Pyerre e deixou mais uma vez Ferreira no banco de reservas. Foi bem no início do jogo e pressionou o Palmeiras, mas não durou muito para ficar equilibrado. A esperança era que o Grêmio viesse modificado para o segundo tempo. Mais uma vez, o técnico tricolor demorou até sofrer o gol. Mesmo com as alterações, não ameaçou o adversário, que mais uma vez foi superior. Levou mais um gol. O Palmeiras é campeão com méritos. O Grêmio nem descansa. Quarta-feira já tem pré-Libertadores na Arena.

Renovação
Renato Portaluppi renovou devido à simpatia de Romildo Bolzan. Esse é um dos motivos. O seu carisma de vencedor no clube deixa a torcida dividida. Alguns estão felizes e outros nem tanto. Precisa mudar algumas atitudes, como defender atuações que deixaram muito a desejar. A perda do título da Copa do Brasil foi o último tropeço.

Fala bem
Um dos problemas de Eduardo Coudet era o idioma. Pouco se entendia o que ele falava. No vestiário, nem tanto. Vários jogadores falavam espanhol. Serviam de intérpretes. A coletiva era um horror. Uma das virtudes do novo técnico colorado, Miguel Ángel Ramírez, é que sabe expressar-se, está estudando português. Bom para o plantel e ótimo para a imprensa. Novas ideias, novas atitudes. Precisam ser bem entendidas.

O adversário
O Santa Cruz enfrenta o Joinville dia 17 na Copa do Brasil. O conterrâneo, ex-zagueiro do Galo e Internacional, Gilmar Iser, jogou lá. Será um confronto difícil contra um grande de SC.

LEIA OUTRAS COLUNAS DE J F VIGHI

Mais sobre

Aviso de cookies

Nós utilizamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar sua experiência em nossos serviços, personalizar publicidade e recomendar conteúdos de seu interesse. Para saber mais, consulte a nossa Política de Privacidade.