Rádios ao vivo

Leia a Gazeta Digital

Santa Cruz

Nomeado subprefeito de Monte Alverne é réu por improbidade

Um dos novos subprefeitos nomeados por Helena, Júlio César Mahl, tornou-se, no ano passado, réu em duas ações ajuizadas pelo Ministério Público – uma na esfera criminal e outra na esfera cível – por improbidade administrativa, referente ao período em que atuou na Câmara, entre 2014 e 2018.

Mahl foi assessor do ex-vereador Alceu Crestani, um dos alvos da Operação Feudalismo, à época no PSDB. Um dos pontos da denúncia apresentada pela Promotoria contra Crestani é de que Mahl seria um “assessor fantasma” – ele não estaria sujeito a nenhum tipo de controle de horário e de efetivo trabalho prestado, e dedicaria a maior parte do tempo a atividades particulares.


LEIA MAIS: Helena anuncia os novos subprefeitos dos distritos

Tanto Crestani quanto Mahl sempre negaram as acusações. Alegaram que o assessor era responsável por atender a demandas do interior e que, à época, a legislação não exigia que os servidores registrassem frequência na Câmara. As ações ainda não tiveram sentença.

Crestani, que no ano passado filiou-se ao PSD, teve o mandato cassado pela Câmara em maio. Na ocasião, porém, ele foi absolvido em relação à parte da denúncia que envolvia o suposto “assessor fantasma”.

A indicação de Mahl para subprefeito de Monte Alverne, onde é líder comunitário, partiu do atual presidente da Câmara, Ilário Keller (PP), que também tem ligações com aquela região.

LEIA MAIS: Crestani teve recurso para anular cassação negado pelo TJ

Mais sobre

Aviso de cookies

Nós utilizamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar sua experiência em nossos serviços, personalizar publicidade e recomendar conteúdos de seu interesse. Para saber mais, consulte a nossa Política de Privacidade.