Rádios ao vivo

Leia a Gazeta Digital

Publicidade

operação controle

Henrique Hermany: “Nunca interferi em nenhum processo licitatório, nem como vereador e nem como advogado”

Foto: Alencar da Rosa

Henrique Hermany

Henrique Hermany recebeu a imprensa em casa

Henrique Hermany (Progressistas) precisou receber visitas inesperadas na manhã desta terça-feira, 14. Agentes do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) do Ministério Público do Rio Grande do Sul (MPRS) cumpriram mandados de busca e apreensão na residência dele, em virtude da Operação Controle. A ação faz parte de uma investigação que apura fraudes em licitações, desvios de valores públicos por servidores e lavagem de dinheiro. Henrique Hermany ainda foi afastado do cargo de vereador por 180 dias.

A operação também resultou no afastamento do vice-prefeito de Santa Cruz do Sul, Elstor Desbesell (Progressistas), e dos secretários municipais Edemilson Cunha Severo, Marcio Farias Martins, Everton Oltramari e Valmir José dos Reis. Todos eles são suspeitos. Outros cinco empresários e subordinados e mais seis empresas também são investigadas por envolvimento nas irregularidades.

LEIA MAIS: Câmara de Vereadores afirma que investigação do Ministério Público não mira atos do Legislativo

Publicidade

Em entrevista coletiva na tarde desta terça-feira, Henrique Hermany se mostrou surpreso com os mandados de busca e apreensão na residência e no gabinete dele, na Câmara de Vereadores de Santa Cruz do Sul. Hermany relatou, ainda, que foi apreendido apenas o celular dele e que os agentes não teriam encontrado documentos que comprovassem as acusações. “Vamos acompanhar o devido processo legal. Preciso, desde já, fazer o contraditório das informações que foram a público. Vou colaborar com as investigações, esclarecendo todos os pontos necessários, especialmente aqueles que me vinculam a uma das empresas investigadas”.

Henrique Hermany ressaltou que a atuação profissional dele sempre se deu dentro dos limites enquanto advogado. “Nunca houve nenhuma interferência minha como líder de governo, enquanto vereador, ou como advogado em qualquer processo licitatório no município de Santa Cruz do Sul. A minha atuação como advogado é inclusive anterior a esse momento político, ao meu exercício de mandato como vereador”, pontuou.

LEIA MAIS: Em vídeo no Instagram, Nicole Weber afirma ter levado denúncias ao Ministério Público

Publicidade

O vereador e líder da Câmara ressaltou que irá esclarecer a diferença entre a relação profissional e política em relação às atribuições que exerce. “Não estou impedido de exercer a função de advogado. Não sou gestor de nenhuma secretaria e minha função como vereador é legislativa, tenho limites da minha atuação política também. Vou lutar pelas minhas prerrogativas profissionais, mas também pelo esclarecimento da opinião pública, daquilo que macula minha imagem em relação à forma como foi feito o procedimento investigatório”, adiantou.

Veja o vídeo da entrevista de Henrique Hermany na íntegra:

ACOMPANHE A COBERTURA COMPLETA SOBRE A OPERAÇÃO CONTROLE

Chegou a newsletter do Gaz! 🤩 Tudo que você precisa saber direto no seu e-mail. Conteúdo exclusivo e confiável sobre Santa Cruz e região. É gratuito. Inscreva-se agora no link » cutt.ly/newsletter-do-Gaz 💙

Publicidade

Aviso de cookies

Nós utilizamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar sua experiência em nossos serviços, personalizar publicidade e recomendar conteúdos de seu interesse. Para saber mais, consulte a nossa Política de Privacidade.