Rádios ao vivo

Leia a Gazeta Digital

espírito santo

Pelo mundo: do litoral às altas montanhas, uma natureza deslumbrante

O Espírito Santo possui múltiplas riquezas naturais de norte a sul de seu território. As opções variam do mar à montanha, das águas turvas dos manguezais às águas cristalinas das lagoas

Pouco se fala sobre o Estado do Espírito Santo, mas a verdade é que por lá tem muita coisa bonita para conhecer. Se você é fã do ecoturismo, então, pode ser o destino ideal para as próximas férias. O Espírito Santo possui múltiplas riquezas naturais de norte a sul do território. As opções variam do mar à montanha, das águas turvas dos manguezais às águas cristalinas das lagoas, de serras antigas cobertas por matas inexploradas a pontões rochosos, entre outros vários chamarizes, que, em cada região do Estado, possuem características paisagísticas singulares, que dão ao turista vastas possibilidades de apreciar a natureza.

No Sul do Estado, encontramos um dos grandes patrimônios naturais do Brasil: o Parque Nacional do Caparaó, que abriga o Pico da Bandeira, terceiro mais alto do País, com 2.890 metros de altitude. A portaria oficial do parque está situada no município de Dores do Rio Preto. Na região das montanhas capixabas, está localizado o Parque Estadual de Pedra Azul, em Domingos Martins, que é um passeio obrigatório para quem curte uma boa caminhada ecológica, contemplando a beleza dos locais, que ainda pode ser vista através da cavalgada até as piscinas naturais da Pedra Azul. Também na região das montanhas, no entorno da cidade de Vargem Alta, uma ave que se acreditava estar extinta foi encontrada. A Saíra Apunhalada tem pouco mais de 10 centímetros, porém uma enorme importância para a preservação da mata da região e na atração de turistas praticantes de observação de aves.

LEIA TAMBÉM: Liverpool: Riqueza e sofrimento no triângulo marítimo

No município de Conceição da Barra, localizado 256 quilômetros ao norte da Capital, fica o Parque Estadual de Itaúnas. Possui área de aproximadamente 3,6 mil hectares, com ecossistemas de diferentes tipos, como mata atlântica, tabuleiro, praia, rio, manguezal, restinga e alagado, além de abrigar fauna variada com espécies ameaçadas de extinção. Para os que desejam um local mais bucólico e deserto, Conceição da Barra é o lugar ideal. Lá está localizada a praia do Riacho Doce, na divisa com o Estado da Bahia. Segundo especialistas, é uma das praias desertas mais bonitas do Brasil. Além de grandes áreas de preservação, pontos turísticos ou parques municipais convidam os capixabas e os turistas a boas caminhadas.

O Monte Aghá, que na língua dos índios Puris significa “lugar de se ver Deus”, é um monte localizado no município de Itapemirim, no litoral Sul do Estado do Espírito Santo. Possui cerca de 340 metros de altitude, sendo usado como marco para navegação em todo o litoral Sul do Estado, por ser possível avistá-lo a vários quilômetros de distância. É explorado por atletas de aventura para escaladas e a prática de voos livres. No pé do monte também estão localizadas duas praias: Itaipava e Piúma.

LEIA TAMBÉM: Pelo Mundo: um passeio mágico e misterioso

O parque municipal da Fonte Grande, situado no Maciço Central da Ilha de Vitória, contrasta com a agitação da metrópole e é um convite para quem deseja relaxar apreciando a natureza. Na Capital, o parque é a última área contígua de grande porte com vegetação característica de encostas da Mata Atlântica. Ao longo dos 21,8 mil metros quadrados, podem ser observados répteis, invertebrados, pequenos mamíferos e aves. Nas encostas, estão localizadas várias fontes e bicas. O relevo é acidentado e inclui vales e pontões. O ponto culminante atinge quase 309 metros. Com localização e paisagens privilegiadas, a região tem mirantes naturais, que proporcionam espetaculares e múltiplas visões de Vitória e do entorno.

Morro do Moreno, em Vila Velha, tem 274 metros de altura e está localizado próximo ao centro. Ao lado, encontra-se o Convento da Penha, que fica localizado também no topo de um morro. Os dois morros dão boas-vindas a todos os que vão à cidade de Vila Velha, a partir da capital do Espírito Santo, Vitória, passando pela Terceira Ponte. São cartões-postais da cidade. Pessoas de todas as idades podem ir até o topo e desfrutar das belas imagens. O acesso ao morro pode ser feito de duas formas: pela estrada de terra, que pode ser enfrentada por um veículo 4×4, a pé e até mesmo de moutain bike, ou mesmo em uma das diversas possibilidades de trilhas. O morro é ideal para um passeio com os amigos, seja pela manhã ou pela tarde. A caminhada até o topo não dura mais que 30 minutos. O nascer e o pôr do sol ficam muito mais bonitos vistos lá de cima. Possui locais para pesca, rapel, trilhas (trekking), mountain bike, rampa para voo livre, fonte com água mineral, e uma bela vista para as cidades de Vitória e de Vila Velha, para o Convento da Penha e as praias da Costa e Itapuã.

Morro do Moreno, em vila Velha, tem 274 metros de altura, próximo ao centro; ao seu lado encontra-se o Convento da Penha, no topo de um morro. Os dois morros dão boas-vindas a todos que vão a Vila Velha

LEIA MAIS NOTÍCIAS DE CULTURA E LAZER

Quer receber as principais notícias de Santa Cruz do Sul e região direto no seu celular? Então faça parte do nosso canal no Telegram! O serviço é gratuito e fácil de usar. Basta clicar neste link: https://t.me/portal_gaz. Ainda não é assinante Gazeta? Clique aqui e faça sua assinatura!

Aviso de cookies

Nós utilizamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar sua experiência em nossos serviços, personalizar publicidade e recomendar conteúdos de seu interesse. Para saber mais, consulte a nossa Política de Privacidade.