Rádios ao vivo

Leia a Gazeta Digital

AGRICULTURA

Por dentro da safra: a primeira poda nas mudas

Foto: Giovane Weber

Olá, amigos! Os preparativos para a nova safra seguem, agora com a realização da primeira poda nas mudas de tabaco. Esse trabalho é fundamental para as plantas ficarem parelhas nas bandejas. A perspectiva é fazer o transplante para a lavoura na última semana de julho, dependendo das condições climáticas. Este inverno até agora foi muito frio, chuvoso e nublado. Isso, às vezes, atrasa um pouco o desenvolvimento, tanto que quem já fez o plantio do tabaco na lavoura verifica que o crescimento é mais lento.

Plantio nas lavouras se acelera

O transplante das mudas de tabaco na região anda de vento em popa. Inclusive nosso vizinho começou o serviço nessa segunda-feira. Mas ele tem terra apropriada para essa tarefa, com área de cerro e cascalho. Ou seja, há tipos de relevo que possibilitam fazer a atividade mais cedo, porque o sol bate de frente e esquenta mais e não pega o vento frio, como na nossa coxilha. Nesta semana, há previsão de temperaturas acima da média para esta época e é necessário cuidado. Esse clima é ideal para quem realiza o plantio, pois o tabaco se adapta ao solo com rapidez.

LEIA TAMBÉM: Por dentro da safra: as mudas de tabaco se desenvolvem bem

Diversificação em Arvorezinha

A família Guarnieri, de Arvorezinha, é um bom exemplo de diversificação na propriedade rural. O trabalho é executado por quatro pessoas: os pais Gilmar Guarnieri, de 59 anos, e Teresa Zortéa Guarnieri, 56 anos, e os filhos Paulo Ricardo Guarnieri, 28 anos, e Patrícia Guarnieri, 22 anos. Pretendo fazer uma visita a eles no final de agosto ou início de setembro, quando a produção de brócolis estiver bem desenvolvida. O cultivo do tabaco não é a atividade principal para a renda, sendo um complemento. No ano passado, houve o plantio de 17 mil pés em um hectare, com a variedade Burley. Nesta safra, ocorreu a manutenção da mesma quantidade. A comercialização ocorreu em um período no qual o preço estava bom.

Cultivo de couve-flor no inverno

Além do tabaco, a família Guarnieri trabalha com uma pequena área com grãos, também com erva-mate, e cria animais para a subsistência, como vaca de leite. Há o cultivo de couve-flor no inverno. No ano passado houve o plantio de 100 mil pés e neste ano, 60 mil pés. Paulo Ricardo conta que se trata de uma cultura que dá renda extra no inverno, sendo possível o plantio na mesma área das culturas de verão, e fica uma boa adubação no solo. A terra é mecanizada e a família tem caminhãozinho para levar a couve à empresa e entregar a erva-mate para a indústria. Essa forma de trabalho é importante: cada agricultor precisa se adaptar ao dia a dia e não ser dependente de uma cultura, mas ter várias que agreguem valor à propriedade.

LEIA TAMBÉM: Por dentro da safra: a instabilidade e a umidade não dão trégua

Segurança na propriedade

Na tarde desta terça-feira, 5, estive na Secretaria de Segurança Pública do Estado. Fui convidado a participar de uma reunião para debater sobre segurança no meio rural, envolvendo o abigeato.

LEIA TAMBÉM: Por dentro da safra: a surpresa de uma ninhada de leitõezinhos

Quer receber as principais notícias de Santa Cruz do Sul e região direto no seu celular? Então faça parte do nosso canal no Telegram! O serviço é gratuito e fácil de usar. Basta clicar neste link: https://t.me/portal_gaz. Ainda não é assinante Gazeta? Clique aqui e faça sua assinatura!

Mais sobre

Aviso de cookies

Nós utilizamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar sua experiência em nossos serviços, personalizar publicidade e recomendar conteúdos de seu interesse. Para saber mais, consulte a nossa Política de Privacidade.