Rádios ao vivo

Leia a Gazeta Digital

172 ANOS DA IMIGRAÇÃO

Programação celebra a trajetória dos colonizadores na próxima semana

Parte da comissão responsável pelas atividades alusivas à imigração trabalha para valorizar legado dos colonizadores | Foto: Lucas Bringmann/Divulgação/GS

Um dos momentos mais importantes da história de Santa Cruz do Sul será relembrado nos próximos dias com as comemorações dos 172 anos da chegada dos primeiros imigrantes, em 19 de dezembro de 1849. O grupo formado por 12 pessoas vindas da Alemanha se instalou na localidade inicialmente conhecida como Alte Pikade, hoje o Bairro de Linha Santa Cruz.

Para marcar a celebração e valorizar o legado dos colonizadores, bem como os traços culturais e sociais ainda presentes no cotidiano de Santa Cruz do Sul, uma programação especial foi preparada. As atividades são organizadas conjuntamente pela Associação dos Moradores do Bairro Linha Santa Cruz (Amorlisc), Rotary Clube Santa Cruz do Sul Cidade Alta e pela comissão especial dos 172 anos – que foi criada em 2019 na celebração dos 170 anos da imigração – coordenada por Paulo Afonso Trinks.

LEIA MAIS: Programação vai celebrar os 172 anos da imigração

A agenda prevê a realização de culto ecumênico bilíngue; apresentação de coral com cantos da tradição alemã; palestras; renovação das placas com informações históricas em três idiomas – alemão, português e inglês. Um dos destaques será a Lanternenumzug, a caminhada das lanternas, que vai contar com a participação de crianças moradoras de Linha Santa Cruz.

Além de ressaltar aspectos em torno do berço da colonização, as atividades acontecem em meio ao anúncio do projeto que prevê a construção do Parque do Imigrante de Santa Cruz do Sul. Na área junto à antiga Granja Municipal, inclusive, haverá o plantio de uma muda de carvalho alemão para simbolizar o início do projeto.

Considerado um dos bairros que mais crescem no município, Linha Santa Cruz preserva traços do passado em sintonia com o presente, como a primeira rua santa-cruzense, a primeira escola e também prédios históricos, como a antiga cooperativa.

Na visão do fundador e dirigente da Amorlisc, Ricardo Bringmann, esses aspectos demonstram a importância de comemorar os 172 anos da imigração. “Como descendentes podemos nos orgulhar, mas também agradecer e celebrar a memória dos antepassados, que somente com muito trabalho e bravura conseguiram sobreviver e contribuir significativamente para o crescimento e progresso de Santa Cruz do Sul e arredores”, afirma.

LEIA MAIS: Felipe Braun recupera a história do povo alemão em livro bilíngue

Memória

A colônia de Santa Cruz foi a primeira fundada e gerida pela Província de São Pedro, e formou-se nos limites de Rio Pardo. A área destinada para o assentamento dos imigrantes de origem alemã ficava às margens da Estrada de Cima da Serra, um caminho aberto para possibilitar o contato de duas regiões de criação de gado – os campos da Campanha gaúcha e os campos do Planalto – possibilitando a interligação da região de Rio Pardo com a de Cruz Alta.

No livro Recortes do passado de Santa Cruz, escrito pelo professor Hardy Elmiro Martin, é possível compreender alguns aspectos daquela época. Quando os imigrantes chegaram, receberam como “favores” do governo alimentação para um mês e sementes variadas. Todos os homens com mais de 16 anos tiveram direito a uma foice, uma enxada, um machado, uma serra, um facão, limas para afiar as ferramentas, um formão de carpinteiro, panelas, uma espingarda, espoletas, pólvora e um martelo grande. “Além disso, os imigrantes receberam subsídios, em dinheiro, mas que deveriam ser, depois, restituídos”, escreveu.

LEIA MAIS: História da imigração alemã em Santa Cruz do Sul: tudo começou em 1849

Programação

13 de dezembro

18h30 – Sessão solene na Câmara de Vereadores, com participação da Lanternenumzug, desfile com luzes de lanternas por crianças e jovens de Linha Santa Cruz, e música de Paulo Hanzen.

19 de dezembro

8h30 – Culto Ecumênico em alemão, na Igreja Católica da Comunidade de Linha Santa Cruz, com padre Dario Backes e pastor luterano Jandir Sossmeier. Haverá apresentação de cantos em língua alemã, dos corais da comunidade católica e luterana, e participação da Lanternenumzug – desfile com luzes de lanternas.

20 de dezembro

20h30 – Lanternenumzug/desfile com luzes de lanternas, dentro da programação da Christkindfest no centro de Santa Cruz do Sul.

Durante a semana de 12 a 19 de dezembro, está previsto o plantio de uma muda de carvalho alemão no local onde ficará o Parque do Imigrante de Santa Cruz do Sul.

LEIA MAIS: “Turismo regional está em alta e Santa Cruz tem potencial”, diz idealizador do Parque do Imigrante

Quer receber as principais notícias de Santa Cruz do Sul e região direto no seu celular? Então faça parte do nosso canal no Telegram! O serviço é gratuito e muito fácil de usar. Se você já tem o aplicativo, basta clicar neste link: https://t.me/portal_gaz. Se ainda não usa o Telegram, saiba mais sobre o app aqui e veja como baixar.

Aviso de cookies

Nós utilizamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar sua experiência em nossos serviços, personalizar publicidade e recomendar conteúdos de seu interesse. Para saber mais, consulte a nossa Política de Privacidade.