Rádios ao vivo

Leia a Gazeta Digital

172 ANOS DE IMIGRAÇÃO

Programação resgata a tradição da caminhada das lanternas

Caminhada na Alemanha em 2007 | Foto: ZebraDS/Wikimedia Commons

Em meio às comemorações dos 172 anos da imigração alemã, um grupo de 24 crianças participará da Laternenumzug (caminhada das laternen). A atividade é organizada pelo departamento de turismo e cultura da Amorlisc, com coordenação de Anelize Winter, Silvani Janisse Frantz e Paulo Hanzen.

Inspirada em uma tradição germânica que remete a São Martinho, a caminhada consiste na apresentação de clássicos hinos alemães, como forma de reverenciar os imigrantes. Neste ano, uma edição está programada para o dia 13, na sessão da Câmara de Vereadores que vai homenagear os 172 anos da imigração. As demais acontecerão durante o culto ecumênico e na Christkindfest, nos dias 19 e 20, respectivamente.

Em muitas regiões da Alemanha, a Laternenumzug está relacionada ao dia de São Martinho, celebrado em 11 de novembro na igreja católica. Já na religião protestante, há a Martinisingen (a cantoria a Martin), feita em homenagem ao reformador Martin Luther no dia de seu nascimento: 10 de novembro.

LEIA MAIS: Programação celebra a trajetória dos colonizadores na próxima semana

A ideia de organizar a caminhada surgiu na escola Anelize Winter Idiomas e Intercâmbios. Tudo começou com três sementes de girassol trazidas da Alemanha e entregues a Paulo Hanzen, músico e aluno do curso de alemão, para que fossem realizados trabalhos de resgate da cultura germânica em Linha Santa Cruz. Logo, uma comissão propôs um projeto com crianças, no qual a formatura e entrega dos diplomas contou com a presença da modelo Ana Hickmann, cidadã honorária e carinhosamente chamada de madrinha do projeto. A atividade ocorreu em 2019, no baile da imigração, quando a artista foi homenageada e pôde assistir à caminhada das lanternas.

As três sementes de girassol foram plantadas em 2018. Em janeiro de 2019, as flores foram colhidas e as novas sementes compartilhadas por meio do projeto chamado Sonnenblume, realizado entre estudantes. Na edição deste ano da caminhada das laternen, o sentimento entre os participantes é de orgulho em fazer parte de um momento de resgate das tradições. “Neste contexto, o desfile das lanternas ganha um novo significado. Com as luzes e o canto tradicional da caminhada, faz-se uma homenagem aos milhares de imigrantes germânicos que fizeram a caminhada rumo a uma nova Heimat, à Kolonie Santa Cruz, e aqui participaram desde o princípio de sua construção, que hoje é o nosso lugar de viver”, destaca a pesquisadora e escritora Lissi Bender.

LEIA MAIS: Programação vai celebrar os 172 anos da imigração

Para saber

O passeio de lanternas tem sua origem na história de São Martinho, que viveu no século 4 da era cristã. Conta a história que certa vez ele dividiu seu casaco com um mendigo. Nessa noite, apareceu Jesus Cristo com seu casaco na mão, dizendo: “Fui eu o homem a quem vestiste. O que fizeste a um dos meus irmãos, a mim o fizeste”.

Pouco tempo depois, São Martin tornou-se cristão e entrou para a vida religiosa. Ele foi um bispo caridoso, com o coração sempre aberto para os pobres e fracos. Sua vida era simples e cheia de boas obras. Os pais de Martin Lutero, quando este nasceu, em 10 de novembro de 1483, colocaram o seu nome em homenagem a São Martinho.

Todos os anos, no dia de São Martinho (11 de novembro), realizam-se passeios de lanternas, principalmente com crianças, lembrando a peregrinação do bispo, à procura de pessoas necessitadas para auxiliar. Naquela época, a lanterna era uma das únicas possibilidades de iluminação noturna.

Em Santa Cruz do Sul, a Caminhada das Lanternas realizada pelos jovens e crianças da Alte Pikade – Wiege der deutschen Einwanderung (Picada Antiga – berço da Imigração Alemã), é fruto de um dos muitos eventos concebidos pelo grupo 170 anos e levado a efeito por Anelise Winter e Paulo Hanzen. O grupo é composto por diversas entidades e pessoas que se engajam de forma voluntária, pela valorização do legado de origem germânica em Santa Cruz do Sul. Foi instaurado pelo Rotary Cidade Alta com o objetivo de celebrar os 170 anos da Imigração Alemã.

LEIA MAIS: História da imigração alemã em Santa Cruz do Sul: tudo começou em 1849

Quer receber as principais notícias de Santa Cruz do Sul e região direto no seu celular? Então faça parte do nosso canal no Telegram! O serviço é gratuito e fácil de usar. Basta clicar neste link: https://t.me/portal_gaz. Ainda não é assinante Gazeta? Clique aqui e faça sua assinatura!

Aviso de cookies

Nós utilizamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar sua experiência em nossos serviços, personalizar publicidade e recomendar conteúdos de seu interesse. Para saber mais, consulte a nossa Política de Privacidade.