Close sidebar

Rádios ao vivo

Leia a Gazeta Digital

SURTO

Santa Cruz registra mais de cem casos de mão-pé-boca em crianças

Santa Cruz do Sul registrou nos últimos dias crescimento de casos da virose mão-pé-boca em crianças. Segundo a Secretaria de Comunicação do município, mais de cem casos foram contabilizados. Na última semana, quando a Prefeitura emitiu um alerta, havia três surtos em escolinhas, sendo mais de dez diagnósticos da doença em cada instituição. Ainda de acordo com a pasta, todos os casos são acompanhados pela vigilância epidemiológica, pelos profissionais da atenção básica e pelas instituições envolvidas.

LEIA MAIS: Santa Cruz registra três surtos de mão-pé-boca em escolinhas

Conforme a secretária de saúde, Daniela Dumke, a síndrome mão-pé-boca é comum em crianças com até cinco anos, mas somente nos últimos anos houve a necessidade de registrar oficialmente os casos. “Começou a ser considerada surto e notificada à Vigilância Epidemiológica em 2019. Em 2020, não tivemos, já que as escolinhas ficaram fechadas por causa da pandemia. Agora, temos, sim, esse número alto, em que a notificação é feita.”

A doença se caracteriza por pequenas feridas avermelhadas na cavidade oral, mãos e pés e é altamente transmissível. Segundo Daniela Dumke, febre e falta de apetite também são sinais comuns da síndrome. Ao manifestar sintomas, a criança não deve ser levada à escola e precisa evitar o contato com outras crianças e adultos, para auxiliar na interrupção da cadeia de transmissão.

LEIA TAMBÉM: Em crianças, Covid-19 pode apresentar sintomas diferentes, diz pesquisa

Aviso de cookies

Nós utilizamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar sua experiência em nossos serviços, personalizar publicidade e recomendar conteúdos de seu interesse. Para saber mais, consulte a nossa Política de Privacidade.