Rádios ao vivo

Leia a Gazeta Digital

TRÂNSITO

Santa Cruz terá controladores de velocidade nas vias com mais acidentes fatais

Foto: Alencar da Rosa

Avenida Euclydes Kliemann deve receber um dos equipamentos, já que é um dos locais com grande incidência de acidentes, como esse ocorrido em julho de 2020

Dados de um levantamento feito pelo DetranRS mostram que, em Santa Cruz do Sul, a maior parte dos acidentes com mortes ocorrem em vias municipais – 44% dos registros. Pensando em reduzir esse número, a Prefeitura decidiu instalar novos controladores eletrônicos de velocidade, especialmente nas vias com maior acidentalidade fatal, de acordo com a pesquisa. A medida será implementada em janeiro.

A notícia foi antecipada pelo secretário de Segurança e Mobilidade Urbana, Everton Oltramari, em entrevista à Rádio Gazeta na manhã desta sexta-feira, 24. “Estamos vivendo um epidemia mundial com mortes no trânsito. Os acidentes são a nona causa de óbitos no mundo, com 1,3 milhão de vítimas por ano, isso significa uma morte a cada 24 segundos”, detalha o secretário.

Segundo Oltramari, falar de trânsito exige a análise viária, fiscalização e educação. Ele apresentou dados da Organização Mundial da Saúde (OMS) os quais mostram que o Brasil é o quarto no ranking mundial de acidentes fatais, com 34 mil óbitos por ano e 60% dos leitos do Sistema Único de Saúde (SUS) ocupados por acidentados. “Numa média, são 20 mortes por ano no trânsito de Santa Cruz.”

LEIA MAIS: A cada ano, mais de mil pessoas se envolvem em acidentes em Santa Cruz

E o problema tende a crescer. De 2015 para cá, a população de Santa Cruz cresceu 1,5% e a frota de veículos 12%. “O município tem uma taxa de motorização superior a Porto Alegre e ao Estado. São 75 veículos a cada 100 pessoas, o que representa cerca de oito carros a cada dez pessoas. Precisamos focar em reduzir esses índices de acidentes.”

No estudo, as vias com mais colisões com óbitos são a Avenida Independência, Euclydes Kliemann, Presidente Castelo Branco, Victor Frederico Baumhardt e a estrada para Cerro Alegre. Nelas, ocorrem 14% das colisões com mortes. “São pontos de grande circulação e trânsito rápido. Temos outros pontos que avaliamos também, como a Coronel Brito com a Tiradentes e a 28 de Setembro com a Assis Brasil. A colocação de controladores já foi estudada outras vezes, mas ninguém implementou com medo da polêmica, pois vão falar que é indústria da multa. Não, isso significa preservação da vida. O controlador não vai afetar aquele bom condutor, mas sim o imprudente. Essa decisão já está tomada, inclusive com aval da prefeita.”

LEIA TAMBÉM: Feriadão encerra sem mortes no trânsito na região pelo segundo ano consecutivo

A Administração Municipal está contratando uma empresa que fará um estudo técnico. Serão também colocadas faixas elevadas, principalmente perto de escolas. “Também uma elevada no Arroio Grande, na Euclydes Kliemann com a Castelo Branco; rotatória em alguns pontos, principalmente com a duplicação do trecho urbano da BR-471, na entrada de grandes loteamentos.”

Capacitação

Outro ponto apontado por Oltramari, é que os 70 profissionais da Guarda Municipal vão receber capacitação para que possam atuar no trânsito. “Isso a legislação nos permite. Vamos atuar com força para reduzir esse números, principalmente nas madrugadas de sexta e sábados, que são os dias em que ocorrem 43% dos acidentes. É um dado muito triste e serão feitas blitzes maiores nesses dias por causa da irresponsabilidade de parte dos condutores.”

Colaborou a repórter Maria Regina Eichenberg

LEIA TAMBÉM: Jovens são os que mais morrem em acidentes de trânsito

Aviso de cookies

Nós utilizamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar sua experiência em nossos serviços, personalizar publicidade e recomendar conteúdos de seu interesse. Para saber mais, consulte a nossa Política de Privacidade.