Rádios ao vivo

Leia a Gazeta Digital

CORONAVÍRUS

Vacinas da Pfizer e Moderna são altamente efetivas, aponta estudo

Foto: Lisa Ferdinando

As vacinas contra a Covid-19 da Moderna e da Pfizer/BioNTech são altamente efetivas na prevenção de infecções tendo em vista o mundo real, afirmou o Centro de Controle de Doenças (CDC, na sigla em inglês) dos Estados Unidos.

Em estudo publicado nesta segunda-feira, 29, o CDC aponta efetividade de 90% após 14 dias da aplicação da segunda dose na imunização, e 80% após passados 14 dias da aplicação da primeira injeção. A conclusão é de que as vacinas são recomendáveis para todas as pessoas elegíveis, segundo o comunicado.


LEIA TAMBÉM: Vacinação será ampliada para idosos a partir dos 66 anos em Santa Cruz

O estudo levou em conta quase 4 mil profissionais essenciais que foram testados para a Covid-19 após serem imunizados nos EUA. No entanto, ainda há “incerteza” sobre o tempo necessário para o desenvolvimento da imunidade após a vacinação, o que o CDC aponta que seguirá sendo investigado.

LEIA MAIS: ACOMPANHE A COBERTURA COMPLETA SOBRE O CORONAVÍRUS

Mais sobre

Aviso de cookies

Nós utilizamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar sua experiência em nossos serviços, personalizar publicidade e recomendar conteúdos de seu interesse. Para saber mais, consulte a nossa Política de Privacidade.