Rádios ao vivo

Leia a Gazeta Digital

PERNAS MAIS SAUDÁVEIS

Varizes: prevenção, diagnóstico e tratamento podem ser aliados

Foto: Freepik

Angiologista Edson Lucas Colomé

As varizes, além de desagradáveis esteticamente, podem causar desconforto, dor, inchaço e até feridas na pele. Conforme o médico angiologista Edson Lucas Colomé, elas podem ser tronculares, ter relação com a insuficiência da veia safena ou ser microvarizes ou varicoses, que acometem os membros inferiores.

As causas das varizes não são completamente conhecidas, mas se acredita que elas podem resultar de uma mistura de fatores. “A principal causa é o fator hereditário, mas outros podem estar associados, como o uso de hormônios, gestação ou atividades que exigem permanência em pé”, afirma Colomé.

LEIA MAIS: VÍDEO: os riscos e tratamentos das varizes

Já os sintomas podem variar de dor e peso nas pernas, câimbras, formigamento e até inchaço. Também se associam às varizes o calor e o comichão nas pernas. Todas essas queixas são mais frequentes principalmente em dias quentes, no final do dia e após longas horas na posição de pé. Realizar repouso, manter as pernas em posições elevadas e o uso de água fria são considerados bons comportamentos para ajudar a aliviar os desconfortos pertinentes às varizes.

O diagnóstico de varizes ou doenças venosas é feito mediante a avaliação clínica do paciente. Ou seja, é realizado através da análise das queixas ou relatos do doente e pela observação, em particular, do aspecto dos membros inferiores. “Além disso, o estudo das varizes deve ser realizado através de um exame minucioso por meio do ecodoppler colorido do sistema venoso (ultrassom vascular). Este exame permite caracterizar a estrutura e localizar as veias e, ainda, definir qual a intervenção mais adequada”, atesta o especialista.

LEIA TAMBÉM: Quem fica sentado pode ter problemas circulatórios

Saiba mais

A maioria dos estudos indica que as varizes são mais frequentes nas mulheres entre os 20 e os 50 anos de idade, tendendo a doença a se agravar e as veias a dilatar com o passar do tempo. Contudo, podem surgir varizes na adolescência e em crianças, sendo que o diagnóstico de varizes em grupos etários mais jovens tem sido cada vez mais frequente. Uma das justificativas para isso seriam as alterações do estilo de vida da sociedade.

As veias varicosas não são um problema circulatório exclusivo do sexo feminino. Também existem varizes nos homens. No sexo masculino, o diagnóstico é feito, habitualmente, mais tardiamente porque os homens observam menos as pernas, atrasam a ida ao médico e possuem pelos que dificultam a visibilidade das varizes.

LEIA TAMBÉM: Preciso fazer reposição hormonal? Entenda como funciona e para que serve essa terapia

Dicas que podem ajudar

  • Como tratar: Colomé destaca que o tratamento varia conforme o tipo de varizes e a classificação. “Nos casos de o paciente apresentar apenas dor e edema, ele pode ser apenas clínico. Em determinados casos, onde o doppler determina que há insuficiência de veia safena e colaterais doentes, há necessidade de cirurgia. E há situações em que o problema pode ser resolvido com espuma e laser. Enfim, o tratamento ideal deve ser individualizado para cada paciente.”
  • Como evitar: a prevenção é a melhor maneira para evitar que as temidas varizes apareçam, independentemente se é ou não genético. Mesmo que alguém da família tenha, isso não pode ser desculpa para não mudar hábitos e diminuir o risco de também desenvolver esta condição.

O que fazer:

  • Levar vida saudável com alimentação e exercícios físicos regulares
  • Evitar o uso de hormônios
  • Evitar o uso de salto alto por grande permanência de tempo
  • Usar conteção elástica durante a gravidez
  • Hidratar a pele
  • Visitar regularmente o angiologista
  • Realizar tratamento precoce para evitar complicações que podem ser graves como trombose venosa profunda (tvp) e embolia pulmonar

LEIA AS ÚLTIMAS NOTÍCIAS DO PORTAL GAZ

Quer receber as principais notícias de Santa Cruz do Sul e região direto no seu celular? Então faça parte do nosso canal no Telegram! O serviço é gratuito e fácil de usar. Basta clicar neste link: https://t.me/portal_gaz. Ainda não é assinante Gazeta? Clique aqui e faça sua assinatura!

Aviso de cookies

Nós utilizamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar sua experiência em nossos serviços, personalizar publicidade e recomendar conteúdos de seu interesse. Para saber mais, consulte a nossa Política de Privacidade.