Rádios ao vivo

Leia a Gazeta Digital

Zé Borowsky

Memória: antes das festas de São João, balões voavam sobre Santa Cruz

Balões de Arthur Gerhardt eram soltos em terrenos baldios no centro da cidade e atraíam os olhares de muitos curiosos | Foto: Arquivo de Luiz Kuhn

Na próxima sexta-feira, 24, em muitas cidades, serão realizadas festas em homenagem a São João, com queima de fogueiras e brincadeiras juninas. Nosso município, que nasceu com o nome de São João de Santa Cruz, tem o santo como padroeiro e, no passado, realizava várias atividades em nome dele. As festividades eram organizadas por escolas e entidades, com fogueiras, explosão de rojões, danças, comidas e bebidas típicas. Também a gurizada montava fogueiras nos terrenos baldios. Para que queimassem por mais tempo, colocavam pneus no meio das madeiras e incrementavam com taquaras, que estouravam com o fogo.

Maristas confeccionavam balões enormes e a soltura ocorria no pátio da escola | Foto: Arquivo de Luiz Kuhn

Nas décadas de 1930/1940, até o balonismo tinha adeptos por aqui. Durante a semana que antecedia a data alusiva a São João Batista, a brincadeira movimentava a cidade. O fotógrafo Guilherme Kuhn registrou alguns desses eventos. O balonista mais popular era Arthur Gerhardt, que confeccionava balões com mais de um metro de altura, com armação de arame. Eram fechados com papel grosso e decorados com fitas coloridas. A soltura ocorria em terrenos no Centro e atraía muitos curiosos, que ficavam observando a geringonça até ela desaparecer.

Os Irmãos Maristas, do Colégio São Luís, realizavam festa em homenagem ao santo e soltavam balões no pátio da escola. Eles voavam com bonecos de pano pendurados em volta, o que provocava boas risadas do público. Bruder (irmão) Anton era o coordenador da brincadeira. Na boca do artefato, havia uma tocha feita com saco de aniagem embebido com querosene ou parafina. Quando era ateado fogo, o ar de dentro ficava mais leve e o balão subia. A parafina era o combustível preferido, pois queimava devagar e o voo durava mais tempo. Desde 1998, as brincadeiras com balões estão proibidas no País.

VEJA MAIS TEXTOS DE JOSÉ AUGUSTO BOROWSKY

Quer receber as principais notícias de Santa Cruz do Sul e região direto no seu celular? Então faça parte do nosso canal no Telegram! O serviço é gratuito e fácil de usar. Basta clicar neste link: https://t.me/portal_gaz. Ainda não é assinante Gazeta? Clique aqui e faça sua assinatura!

Aviso de cookies

Nós utilizamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar sua experiência em nossos serviços, personalizar publicidade e recomendar conteúdos de seu interesse. Para saber mais, consulte a nossa Política de Privacidade.