Rádios ao vivo

Leia a Gazeta Digital

JF VIGHI

Avassalador

O torcedor colorado viu seu time sacudir o Chapecoense no primeiro tempo. A volta do Taison deu a qualidade que precisava para Yuri Alberto deslanchar. O Internacional não deu chances para o adversário. Aproveitou a fragilidade, mas voltou a jogar uma excelente futebol. Assim, o placar de 4 a 0 na etapa inicial confirmou a superioridade. O Inter voltou com três alterações. Aguirre deu ritmo a Boschilia e Heitor, e Mateus Cadorini estreou no profissional. Graças ao belo primeiro tempo, o Colorado afrouxou o jogo e acabou levando dois gols. Não precisava. O importante é subir na tabela e agora estar apenas a três pontos do Fortaleza no G-4.

Não deu, de novo

No desespero, Luiz Felipe Scolari alterou o esquema de jogo para enfrentar o Santos na Vila Belmiro. Colocou três zagueiros, dois alas e dois atacantes. Não resolveu. Fez um primeiro tempo semelhante aos anteriores, sem criatividade e poucas situações de ataque. Brenno foi o destaque. As orientações de Felipão no intervalo provocaram uma mudança de postura. As entradas de Ferreirinha, Churín e Jean Pyerre deram um pouco de qualidade no meio-campo e uma melhora no ataque. Porém, tudo foi insuficiente e o castigo veio com gol sofrido nos acréscimos.

Duelo difícil

Até esta terça-feira, o Avenida ainda estará na vice-liderança. Lembrando que o primeiro e o segundo colocado na chave decidem a vaga no mata-mata em casa. O Periquito encara o Inter-SM, que venceu o líder Guarani-BG, fora de casa. É jogo difícil e o adversário é bom. Um empate garante a classificação. O rival direto pela segunda colocação é o Lajeadense, que joga também amanhã contra o Guarani-VA, na Arena Alviazul.

LEIA MAIS COLUNAS DE JF VIGHI

Aviso de cookies

Nós utilizamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar sua experiência em nossos serviços, personalizar publicidade e recomendar conteúdos de seu interesse. Para saber mais, consulte a nossa Política de Privacidade.