Rádios ao vivo

Leia a Gazeta Digital

TROCA DE CULTURAS

Circuito de Música Dandô volta ao Vale do Rio Pardo

Foto: Pixabay

O projeto Dandô – Circuito de Música Dércio Marques está de volta ao Vale do Rio Pardo. A atividade reúne musicistas de lugares diferentes do Brasil, Chile, Argentina, Uruguai, Venezuela e Portugal, que de forma coletiva e colaborativa promovem encontros, trocas e reflexões acerca da música.

O projeto estreou na região em 2017 e já possibilitou concertos em diferentes espaços, principalmente na Universidade de Santa Cruz do Sul (Unisc) e nas Escolas Família Agrícola (EFAs). O coordenador local do Dandô, Roberto Kittel Pohlmann, explica que o circuito é de abrangência internacional e proporciona uma troca de culturas, sobretudo a popular. “A gente recebe artistas de outras cidades, estados e países, e também podemos indicar um artista local para circular por outros lugares”, explica Pohlmann. 

LEIA TAMBÉM: Série de quatro vídeos mostra a música singular de Dino Vera Cruz

Conforme o coordenador, a pandemia acabou privando as apresentações presenciais e muitas tiveram de ser canceladas. A organização regional, segundo ele, retornou em maio a fim de valorizar a arte local. “Mês passado as EFAs receberam Tilika da Luz, cantautora de Três Passos, radicada em Capão da Canoa. Ela foi recepcionada pela também cantautora Bruna Ave Cantadeira, artista promissora da região que excursionou pelo Litoral, pelo mesmo projeto, representando a região e mostrando seu primeiro disco, com músicas que cantam e celebram a vida”, detalha. 

Roberto, que também é músico e cantor, tem o projeto Ramal 314 ao lado do irmão, Ricardo Pohlmann. O duo lançou o primeiro álbum em abril do ano passado e também deve sair em circuito no final do ano. Em julho, o instrumentista Ângelo Primon, renomado no Rio Grande do Sul, marca a retomada do projeto na região. Ele deve se apresentar no dia 14 em Vale do Sol. Já em setembro recebe Tiago Ferraz e em novembro, Valdir Verona.

Os locais e horários das apresentações ainda serão divulgados. “Os envolvidos não recebem nenhum valor pela produção. É pela ideia de circulação mesmo. Uma espécie de mutirão artístico”, salienta.

LEIA TAMBÉM: Circuito de música traz Paulo Nunes e Victor Mendes

Parcerias

O Dandô conta com diversos parceiros para realização, especialmente as EFAs e o Hotel Charrua, de Santa Cruz do Sul. O projeto se mantém por meio da venda de ingressos, por isso, o coordenador reforça a importância da participação da comunidade. “O circuito, apesar da parada de dois anos, retorna como a inspiração fundamental e imprescindível para prosseguirmos na retomada das nossas vivências e das cores que nos foram desbotadas nesse período.” Quem quiser conhecer mais sobre o Dandô Vale do Rio Pardo pode acessar as redes sociais do circuito no Instagram (@dandonacional) ou Facebook (facebook.com/circuitodando).

LEIA TAMBÉM: Cantora e violonista Milla Tuli faz show em Santa Cruz

Quer receber as principais notícias de Santa Cruz do Sul e região direto no seu celular? Então faça parte do nosso canal no Telegram! O serviço é gratuito e fácil de usar. Basta clicar neste link: https://t.me/portal_gaz. Ainda não é assinante Gazeta? Clique aqui e faça sua assinatura!

Aviso de cookies

Nós utilizamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar sua experiência em nossos serviços, personalizar publicidade e recomendar conteúdos de seu interesse. Para saber mais, consulte a nossa Política de Privacidade.