Close sidebar

Rádios ao vivo

Leia a Gazeta Digital

Prato do dia

Eu, gourmet: saiba como preparar as codornas recheadas e flambadas

Foto: Emerson Haas

Codornas são consideradas carnes de caça, mesmo sendo criadas no cativeiro e vendidas depois congeladas – podem ser facilmente encontradas nos supermercados e alguns açougues. Sua carne é delicada e saborosa e, ao contrário do que se possa imaginar, as codornas são bem carnudas! A receita de hoje sugere um recheio e uma técnica chamada de flambagem. Confira as codornas recheadas e flambadas!

*Com o que e como fazer:

Ingredientes (para 6 pessoas)

12 codornas limpas e prontas para cozinhar
2 cebolas picadas
2 colheres de manteiga
100 ml de conhaque
1 bouquet garni (tomilho, alecrim e louro fresco amarrado por um barbante)
1 cubo de caldo de galinha
Óleo ou manteiga para fritar
Sal e pimenta

Para o recheio
100 g de uvas-passas
3 colheres de sopa de conhaque
100 g de bacon picadinho
100 g de castanhas picadas
2 dentes de alho picadinhos
1 cebola picadinha
2 fatias de pão torradas e sem a borda
100 ml de leite
Sal e pimenta-do-reino a gosto

Preparo
Coloque as passas em uma xícara com água fria e 3 colheres de sopa de conhaque por 30 minutos. Escalde e reserve. Frite o bacon em uma frigideira sem gordura por alguns minutos até dourar. Deixe as fatias de pão de molho no leite por cinco minutos. Num recipiente, coloque essas fatias espremidas entre os dedos e separadas em pequenos pedaços, as passas, o bacon, castanhas, o alho e a cebola, misture bem e tempere com pimenta e sal. Reserve. Lave cada codorna por dentro e por fora, depois seque com papel-toalha. Recheie-as com a mistura e feche o orifício com um palito.

Em uma panela de ferro grande, doure delicadamente as codornas em levas em fogo médio-alto, com manteiga virando para dourar, e tempere com sal e pimenta. Reserve as codornas em uma travessa. Limpe essa mesma panela com toalhas de papel, aqueça uma colher de manteiga e doure as cebolas até murcharem. Retorne as codornas para a caçarola, despeje o conhaque na panela, acenda e jogue o fósforo dentro. Flambe imediatamente e com muito cuidado, pois pode dar uma labareda grande (qualquer susto, basta cobrir imediatamente com a tampa que apaga). Deixe flambar sem tocar na caçarola até que as chamas desapareçam. Quando elas acabarem, adicione o cubo de caldo de frango, o bouquet garni e água fervente (cerca de 1 litro).

Cubra a panela até ferver, reduza para fogo baixo e cozinhe em fogo médio-baixo por 45 minutos, corrigindo o tempero. Sirva as codornas uma a uma em pratos com o recheio e um pouco de suco. Como acompanhamento, uma polenta mole é tudo de bom!

*Confira esta receita, crônicas e dicas de vinhos acessando o blog www.eu-gourmet.com

LEIA TAMBÉM: Eu, Gourmet: o espaguete com frutos do mar do Dia dos Pais!

Fala, Baco
A Campanha Gaúcha tem se mostrado um berço de ótimos vinhos produzidos com cepas que muito bem se adequam àquele terroir da fronteira do pampa rio-grandense, com elevada amplitude térmica (que é a diferença entre a maior e menor temperatura corrida em 24 horas de medição), muita insolação, chuvas em volumes adequados e solo com boa qualidade. Juntemos isso a equipamentos, tecnologia e manejo enológico e teremos ótimos vinhos, como este exemplar da Casa Valduga elaborado nessa promissora campanha: trata-se do Terroir Exclusivo Tannat 2017, que estampa no seu rótulo, em alto relevo, a região onde está localizado o vinhedo e sua geografia exclusiva.

Possui coloração rubi muito brilhante e carrega aromas de frutas vermelhas (cereja, amora silvestre, framboesa selvagem), couro, hibiscos, chá-preto e pimenta-preta. Boca com taninos firmes e redondos, fruta e madeira bem integrados, toque tostado, médio corpo, ótima acidez e ampla persistência.

Esse vinho estagia por oito meses em barricas de carvalho francês. Degustei na companhia de entrecôte na chapa com queijo provolone, mas vai bem também com carnes na brasa, carnes de caça na panela com molho condimentado e queijos maduros.

Possui 13,5% de graduação alcoólica, e o ideal é ser degustado na temperatura de 16 a 18 graus. Você encontra os vinhos Casa Valduga na Wein Haus, loja especializada em vinhos, localizada na Avenida João Pessoa, 895, Santa Cruz do Sul, fone (51) 3711 3665, telentrega pelo (51) 98416 6407 e site www. weinhaus.com.br .

LEIA MAIS: Aprenda a preparar a maminha empanada em farinha de funghi secci

Aviso de cookies

Nós utilizamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar sua experiência em nossos serviços, personalizar publicidade e recomendar conteúdos de seu interesse. Para saber mais, consulte a nossa Política de Privacidade.