Rádios ao vivo

Leia a Gazeta Digital

Música

João Carlos Trinks quer compartilhar composições

Para João, a arte serve para “compreender um pouco do mundo em que vivemos”

Com um interesse antigo por composições, o morador de Santa Cruz do Sul João Carlos Kipper Trinks lançou, no mês passado, o primeiro clipe de uma de suas canções autorais. A música chamada Afeganistão foi escrita em setembro, inspirada pela tomada do poder pelo grupo Talibã no país islâmico. O clipe, gravado no Parque da Gruta, foi produzido por Eduardo Bitencort e lançado on-line em 23 de dezembro. O trabalho pode ser conferido no YouTube.

O compositor diz que ficou comovido com as cenas ocorridas no Afeganistão, por isso decidiu falar sobre o ocorrido através da música. “As cenas no aeroporto, onde pessoas se seguravam a aviões para deixar o país, ou ainda entregando os filhos para que tivessem alguma chance de viver com liberdade em outro lugar, são inesquecíveis. Sem falar das questões envolvendo os aspectos relativos a direitos humanos e as restrições que as mulheres sofrem e que não cabem mais em lugar algum do planeta”, explica.

LEIA MAIS: Thiago de Mello: o poeta defensor da natureza

Além da versão em português, a faixa ganhou uma versão em inglês para ampliar o alcance da mensagem. A Escola de Idiomas Schütz & Kanomata auxiliou na tradução com a sugestão de palavras para a métrica em inglês. A canção foi gravada no Estúdio Boca de Sons, com Alison Knak, que fez os arranjos, gravou violão e baixo e também masterizou a faixa. A esposa de João Carlos, Mariluci, canta o refrão em português com ele e o filho Lucas estrelou as duas versões do clipe.

João Carlos Kipper Trinks iniciou na composição autoral em 2018 e conta que não conseguiu parar de escrever desde então, somando já cerca de cem obras. “Escrevendo canções é como consigo expressar um pouco do que vivo e penso. Na minha opinião, a arte tem esta vocação. Compreender um pouco do mundo em que vivemos e expressar sentimento sobre ele”, afirmou.

LEIA MAIS: “Poesia é mais que simples vocação literária”: relembre entrevista de Thiago de Mello à Gazeta

Além dos temas políticos, o autor gosta de falar sobre questões ambientais, sociais, existenciais e de amor, abordando assuntos relevantes, mas que apontem para desfechos positivos. “Preciso estar com meu violão para compor. Estou construindo um portfólio de músicas e será muito bem-vindo se algum dia me remunerar.” O cachoeirense busca parceiros, entre os músicos da região, para o desenvolvimento desse trabalho.

Conheça o artista

João Carlos é natural de Cachoeira do Sul, cresceu em Paraíso do Sul e se mudou para Santa Cruz em 1988. Casado com Mariluci há 30 anos, é pai de Matheus e Lucas. Economista de formação, pós-graduado em gestão empresarial pela Unisc, trabalha como coordenador de Impactos da Atividade, na Mercur, desde 2001. Ele considera que o trabalho na empresa ajudou nesse processo, por ter uma política de estar a serviço, melhorar o mundo onde vivemos. Apesar de não se considerar músico e compor como hobby, ele já teve outras experiências, como a criação da canção para a Campanha Ame Juju, que foi gravada pelo cantor Veco Marques.

Ele conta que cresceu ouvindo e admirando músicas e a arte da escrita. “Sempre me interessei por músicas que tenham conteúdo”, relata. Algumas das principais referências dele na música são Raul Seixas, Belchior, Vítor Ramil, Humberto Gessinger, Legião Urbana, Cazuza, Milton Nascimento, Caetano e Gil. Mas ele também cita artistas estrangeiros como Pink Floyd, Beatles, U2, Jorge Drexler e Coldplay.

LEIA MAIS: Morre o poeta Thiago de Mello, aos 95 anos

Quer receber as principais notícias de Santa Cruz do Sul e região direto no seu celular? Então faça parte do nosso canal no Telegram! O serviço é gratuito e muito fácil de usar. Se você já tem o aplicativo, basta clicar neste link: https://t.me/portal_gaz. Se ainda não usa o Telegram, saiba mais sobre o app aqui e veja como baixar.

Aviso de cookies

Nós utilizamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar sua experiência em nossos serviços, personalizar publicidade e recomendar conteúdos de seu interesse. Para saber mais, consulte a nossa Política de Privacidade.